Governo do Paraná confirma 5,1% para servidores públicos; reajuste no mínimo regional foi de 10,32%

Conselho da APP comemora índice de 5,1%. Foto: Adir Nasser Junior/APP.

O governo de Beto Richa (PSDB) deverá encaminhar à  Assembleia Legislativa do Paraná, ainda na tarde desta quarta-feira (8), uma mensagem prevendo reajuste da data-base dos servidores públicos em 5,1%. O índice é menos da metade do aumento proposto pelo tucano ao salário mínimo regional de 10,32%, cujos beneficiados são os trabalhadores que não têm dissídio ou acordo coletivo.

Um professor que possuiu um empregado doméstico, por exemplo, terá que pagar o reajuste de 10,32%, em vigor desde o início deste mês, mas receberá apenas 5,1% no contracheque.

Segundo a APP-Sindicato, o reajuste da data-base será feito com o índice oficial dos 12 meses – IPCA/IBGE. Ainda de acordo com a entidade representativa dos trabalhadores em educação, a mensagem que segue hoje ao legislativo representa uma “importante vitória”, pois o governo do estado pretendia o índice de 4,66%.

5 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. bom dia! Porque os servidores lotados na ADAPAR, cargo agente de execução função técnico administrativo, que é provável que será o meu caso que estou saindo da SEED direto para ADAPAR e não estarei lotado na SEAB, serei loitado direto na ADAPAR. Não poderei receber a AAFM ou GEEE, isso foi um esclarecimento do setores SEAB/GRHS e ADAPAR/GRHS. Vossa Senhoria poderia esclarecer melhor esta minha situação, porque não terei uma ou a outra gratificação?

  2. Senhor Governador…
    não tem resposta para o que o Senhor Prometeu?
    Queremos o reajuste na Gratificação de Diretores já!!!
    Promessa é dívida…

  3. Servidores de SEAB vão parar no dia 16 de maio

    A paralisação é estadual.
    Os servidores da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (SEAB), que não foram vinculados à ADAPAR, param na próxima quarta (16/05).

    O objetivo é reivindicar pressa na criação de uma gratificação
    que garanta isonomia salarial, ou seja, o mesmo benefício
    e mesma remuneração que os colegas do DEFIS.

    ADAPAR é mais uma empresa vinculada à SEAB

    Em dezembro de 2011, a Lei nº 17.026, criou a Agência de Defesa Agropecuária (ADAPAR) e estabeleceu um adicional a ser recebido somente pelos cerca de 640 servidores do Departamento de Fiscalização (DEFIS) da SEAB.

    Os servidores do DEFIS continuam a executar exatamente o mesmo trabalho que antes. Mas, com a criação da agência passaram a receber, desde janeiro:
    · um Adicional de Atividade de Fiscalização Agropecuária (AAFA) para os biólogos, engenheiros agrônomos e médicos veterinários (R$ 2.396,25);
    · e, um Adicional de Atividade Auxiliar de Fiscalização Agropecuária (AAFM) para os técnicos de manejo e meio ambiente (técnicos agrícolas) e técnicos de laboratório (R$ 905,25),

    Os servidores lotados nos outros departamentos da SEAB não foram contemplados com adicionais na criação da ADAPAR. Assim, cerca de 290 servidores estão ganhando menos que os colegas da mesma secretaria. A SEAB assumiu o compromisso de criar uma gratificação para compensar os servidores que ficaram de fora como forma a garantir o equilíbrio salarial entre todos.

    Ainda em junho de 2011, a direção superior da SEAB, através de circular interna, prometeu: “aos demais servidores (Agentes de Apoio, Agentes de Execução e Agentes Profissionais não contemplados pela ADAPAR estamos em fase final de negociações para a implementação de uma gratificação de Atividade Técnica e Suporte Técnico, também integrante da base contributiva à previdência”.

    A SEAB chegou a sinalizar valores para a gratificação:
    · para Agente de Apoio (AA): R$ 450,00;
    · para Agente de Execução (AE): R$ 850,00;
    · e para Agente Profissional (AP):R$ 2.250,00.

    Porém, 11 meses depois de feita, a promessa ainda não se concretizou. Os servidores excluídos do benefício salarial se entendem tão importantes quanto os do DEFIS. Denunciam os baixos vencimentos base atualmente recebidos, especialmente para os recém-ingressos no quadro de pessoal. E, querem o urgente cumprimento do compromisso assumido em 2011.

    Visando fortalecer a reivindicação e requerer agilidade na concretização da gratificação (adicional) para os demais servidores da SEAB, é que será feita a Paralisação Estadual, dia 16 de maio de 2012! Uma SEAB forte faz bem à agropecuária paranaense.

    Servidores mobilizados pelo fortalecimento da SEAB:
    Isonomia Salarial, Já!

    Nota – Os servidores em questão estão lotados nos seguintes departamentos: DEAGRO, DERAL, GPS (planejamento), GFS (financeiro), GRHS (recursos humanos), GAS (logística, transporte e apoio), 21 Núcleos Regionais (interior), NI (informática), dentre outros.

    Maiores Informações:
    Roberto (CNE e SINDISEAB) ““ (41) 9873.0693 ““ 3253.6328,
    Hugo (CNE – Comissão de Negociação Estadual) ““ (41) 3313.4029.

  4. Para os seus funcionários aumento de 5 para os dos outros 10!!! Este governador é um picareta mesmo!!!

  5. Uma pergunta que não quer calar: O Governador há mais de dois meses anunciou com toda pompa e com aplausos em pé de que iria aumentar a gratificação de diretores de escolas públicas. Inclusive anunciou que estaria na próxima semana após o evento entregando a mensagem na Assembléia Legislativa. Bem até o momento a promessa não se concretizou. A Palavra o Senhor Governador e o Senhor Secretário de Educação. Ou fomos enganados? Aplaudimos por nada?