CPI indica que Cachoeira tinha “lavanderia” internacional na Coreia

Carlinhos Cachoeira.


Via Correio Braziliense

A análise dos 41 volumes de documentos relativos à  declaração de Imposto de Renda dos últimos 10 anos do bicheiro Carlinhos Cachoeira, encaminhados pela Receita Federal à  CPI, indica que o contraventor tinha uma espécie de lavanderia! internacional do dinheiro sujo obtido no Brasil. Nas declarações de IR dos exercícios referentes aos anos de 2008, 2009 e 2010, o bicheiro informa que recebeu da empresa BET Capital R$ 11,4 milhões a título de empréstimos. A suspeita é de que os recursos da organização criminosa eram encaminhados para a empresa BET Company, estranhamente com sede na comunista Coreia do Norte, na àsia, e acionária majoritária da BET Capital.

Carlinhos Cachoeira teria 49% das ações e a BET Company outros 51%. O esquema que começa a ser desvendado aponta que o dinheiro sairia do Brasil e voltava para a BET Capital, que emprestava milhões ao contraventor. Cachoeira declarou ter recebido da empresa R$ 2,8 milhões em 2008; R$ 4,3 milhões em 2009; e novamente R$ 4,3 milhões em 2010. Existem também empréstimos com cifras milionárias no nome da ex-mulher e de um ex-cunhado.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. cachoeira esta finnciando a coreia do norte?pois lá não tem espaço para se investir…….

  2. o superavit comercial do brasil em maio é 1,6 bi…

  3. Vamos bater um rápido bate-papo, olho no olho?. Não acredito, em hipótese alguma de que o Cachoeira – sozinho ou com a “colaboração” de mais um eventual gato pingado – tenha a capacidade de administrar TANTOS ROUBOS, TANTAS COMPRAR DE HOMENS PÚBLICOS, TRANSFERÊNCIAS, REPASSES, NEGOCIAÇÕES DE CARGOS NOS DIVERSOS SEGMENTOS DO PAÍS até nos ESCALÕES HIERARQUICAMENTE A NÍVEL DE CÚPULA. Há de se admitir que, além do respaldo, do apoio do Policarpo/VEJA na “fabricação” de escândalos no Governo Federal a partir do seu QG no Planalto, a Justiça tem que ir a fundo, além do Civita/ Abril, nos proprietários das demais redes da MÍDIA GOLPISTA – fiéis escudeiras e mulplicadoras daquelas “reportagens” em todo o território brasileiro !!!. Para se chegar ao ponto de quase conseguirem COMPRAR TUDO (vide Demóstenes), a RELAÇÃO DOS IMPLICADOS DEVERÁ CONSUMIR UMA RESMA DE A-4, creio !!!