Veja essa: Governo do PR dá calote no transporte escolar e ainda leva município à  Justiça

* Prefeitura de Foz diz que governo do PSDB é “diversionista”

Prefeito Mac Donald (PDT) acusa Flávio Arns (PSDB) de praticar "diversionismo".

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, a LDB, define claramente que cabe ao Estado “assumir o transporte escolar dos alunos da rede estadual. (Incluído pela Lei n!º 10.709, de 31.7.2003)”.

Pois bem. O vice-governador e secretário da Educação, Flávio Arns (PSDB), ao invés de pagar pelo serviço, como havia acordado com os prefeitos, resolveu levar a polêmica com o município de Foz do Iguaçu à  Justiça.

A prefeitura de Foz bateu pesado ao dizer que governo do PSDB é “diversionista”, pois recorre a uma artimanha jurídica para não cumprir com sua obrigação legal.

Na verdade, o governo tenta eximir-se de uma responsabilidade que é sua. Seria a mesma coisa que se exigisse que você, caro leitor, pagasse pelas contas de água e luz do vizinho. No mínimo estranha a situação.

A prefeitura de Foz suspendeu o transporte de alunos das escolas estaduais porque, segundo ela, o município ficou esperando que Arns [e o Estado] cumprisse o prometido. Como neste ano não recebeu um tostão da Educação, o prefeito Paulo Mac Donald (PDT) resolveu parar o transporte.

Você acha que o problema da falta de recursos para o transporte só existe em Foz? Ledo engano. A Associação dos Municípios do Paraná (AMP) diz que o imbróglio é geral e irrestrito em todo o estado.

A entidade afirma que Flávio Arns não cumpriu o compromisso de repassar R$ 80 milhões aos municípios, por isso, no próximo dia 18 de abril, a AMP realizará nova reunião para decidir o que fazer. Pelo andar da carruagem, a paralisação no transporte escolar poderá ser estadualizada.

Comentários encerrados.