Richa tem que explicar na CPI os contratos que assinou com a Delta!, diz João Arruda

Em 2008, o então prefeito Richa e o vice Luciano Ducci inauguraram trecho do sistema viário da Linha Verde. Foto: Maurilio Cheli/SMCS.

O deputado federal João Arruda, secretário-geral do PMDB no Paraná, distribuiu a informação de que o governador Beto Richa, do PSDB, quando era prefeito de Curitiba, assinou contrato com a Delta Construções no valor de R$ 53 milhões para a construção do lote 1 da Linha Verde.

Segundo o deputado peemedebista, que é sobrinho do senador Roberto Requião, o governador do PSDB assinou no dia 22 de dezembro de 2006, na condição de prefeito da capital, um contrato com a Delta Construções no valor de R$ 53.5447.771,00. Atualizado, o valor chega a R$ 65 milhões.

O senhor Carlos Alberto Richa tem que explicar na CPI do Cachoeira os contratos que assinou com a Delta Construções!, disse João Arruda.

De aditivo a aditivo, a Delta embolsou cerca de R$ 33 milhões a mais do que estava previsto em 2007 para o conjunto de todas as etapas da Linha Verde, nas partes Norte e Sul — que foi contratada por R$ 121,1 milhões, mas despesas somaram R$ 154,4 milhões em 2010.

A Delta Construções, de Fernando Cavendish, está enrolada até a medula na CPI do Cachoeira. A empresa é acusada em vários estados e municípios do país de pagar propina a políticos e agentes de órgãos públicos.

O bicheiro Carlinhos Cachoeira é acusado de operar politicamente no Congresso e em governos a favor da Delta Construções.

Richa foi envolvido no imbróglio pelo senador Requião que, em pronunciamento no Senado (veja o vídeo), acusou o tucano de ter recebido representantes da máfia de Cachoeira cinco dias depois de eleito (2010). Por meio de nota oficial e pelo Twitter, Richa negou as denúncias: Acusação descabida, injusta e infundada!.

Comentários encerrados.