Queda do paladino: Demóstenes entrega carta de desfiliação do DEM

Publicado em 3 abril, 2012
Compartilhe agora!

da Folha.com

Demóstenes.
Em carta encaminhada nesta terça-feira ao comando do DEM, o senador Demóstenes Torres (GO) pediu a desfiliação do partido.

O senador critica na carta a decisão da legenda de pedir a sua expulsão ao afirmar que sofreu um pré-julgamento público sobre o seu envolvimento com o empresário Carlos Cachoeira, suspeito de comandar esquema de jogos ilegais no país.

“Embora discordando frontalmente da afirmação de que eu tenha me desviado reiteradamente do programa partidário, mas diante do pré-julgamento público que o partido fez, comunico a minha desfiliação do Democratas”, diz Demóstenes na carta.

Ontem, o comando do DEM encaminhou carta a Demóstenes par comunicá-lo da abertura do processo de expulsão.

O presidente do DEM, José Agripino (RN), disse na carta que houve “reiterado desvio do programa partidário” por parte do senador, “principalmente no que diz respeito à  ética”.

Com o pedido de desfiliação, o processo de expulsão de Demóstenes fica automaticamente suspenso pelo DEM –que já tinha designado o deputado Mendonça Prado (DEM-SE) para relatar o processo no partido.

“Antes de despachar o processo, recebi a carta do senador Demóstenes. Cabe ao partido aceitar o pedido e o processo perde o sentido. A desfiliação é automática”, disse Agripino.

O presidente do DEM afirmou que a legenda não vai pedir, na Justiça, o mandato de Demóstenes por infidelidade partidária.

“Não há razão para isso, não existe evidência de infidelidade. Quem tem que discutir o mandato do senador é o Conselho de à‰tica do Senado”, disse Agripino.

O líder do DEM na Câmara, deputado ACM Neto (BA), afirmou que o caso Demóstenes é um “assunto superado” dentro do partido.

“A gente não passa a mão na cabeça de quem erra. Se ele não tivesse pedido para se desfiliar, certamente seria expulso. Não temos nenhum problema em cortar na própria carne.”

Compartilhe agora!

Comments are closed.