PMDB anuncia rompimento com o PT nos 399 municípios do Paraná

Deputado João Arruda.

A executiva estadual do PMDB do Paraná está reunida nesta noite, em Curitiba, com o objetivo de romper com o PT em todos nos 399 municípios do estado.

A argumentação dos peemedebistas é de que os petistas não estariam cumprindo acordos eleitorais firmados.

Segundo o secretário-geral do partido, deputado federal João Arruda, em Campo Largo e Tijucas do Sul, na região metropolitana, havia o entendimento de que o PMDB seria cabeça de chapa com o apoio do PT, mas, relata ele, surpreendentemente os “companheiros” roeram a corda e lançaram candidatos próprios”.

Arruda jura que fechou os acordos eleitorais com os ministros Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann. Eles foram muito corretos com o PMDB, mas a política do varejo de alguns petistas está inviabilizando uma estratégia de longo prazo, ou seja, algo para 2014 e 2018!.

Os peemedebistas dizem que vão tirar o apoio aos petistas em Fazenda Rio Grande, Paranaguá e Maringá. Os petistas, por sua vez, prometem dar o troco em Toledo, no Oeste, onde o candidato majoritário é do PMDB.

Coincidência ou não com o mau humor do PMDB, neste domingo, o PT definiu-se pela aliança com Gustavo Fruet, do PDT. Sem muito espaço para se movimentar, os peemedebistas ensaiam assumir em público um namoro que mantêm em privado com o prefeito Luciano Ducci (PSB). Na Assembleia Legislativa, a bancada do partido aderiu oficialmente no ano passado ao governo Beto Richa (PSDB).

Para provocar o PT, João Arruda “nomeou” o deputado Alexandre Curi — um dos mais tucanos da bancada do PMDB — como interlocutor com os petistas na região metropolitana e Litoral.

16 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Romper oficialmente e não romper , em se tratando do PMDB, dá na mesma. Este partido, faz tempo, não tem posição nos municipios. Aqui e ali é isso e aquilo, aquilo e isso. Como diz o “deputado da praça”: entendeu? Nem eu? Pois é isso é o PMDB.

  2. Quando fui candidato a Prefeito pelo PT em Palmeira na eleição de 2004, o PMDB participava formal e ativamente da nossa coligação. O então Governador Roberto Requião pediu voto publicamente, inclusive no horario eleitoral do Radio para nosso principal adversario que era do PSC. O próprio presidente Municipal do PMDB ficou indignado com a traição do Governador…

  3. O PMDB puxa a sardinha para o lado de quem está no poder. Em Curitiba, quando as pesquisas mostrarem que o Ducci não se elegerá, ele pula para outro lado, como comentou o colega acima.
    Aqui o PMDB deveria ter outra sigla (PSDB)…
    Abraços!

  4. Deputado João Arruda, O PMDB e o PT, juntamento com PV, PCdoB e PR, em Francisco Beltrão tem trabalhado muito, e está tudo acertado, já de muito tempo, a dobradinha PMDB e PT para as próximas eleições. Calma Deputado, cada município tem suas peculiaridades, e isso deve ser respeitadas, casos pontuais devem ser analisados caso a caso, não dá pro colocar tudo no mesmo saco.

  5. Quem está rompido com os 399 municípios do PR é justamente a cadelagem do PMDB,que uniu-se aos tucanos,.Traição? De quem cara-pálida?

  6. Atualizado.

  7. Descupla pra boi dormir!

    O PMDB esta vendido. Está nas mãos do Beto Richa, que quer aprovação pra todas as loucuras que faz no governo do estado.

    Partido sem ideologia e sem moral.

  8. Nenhuma novidade, desde o princípio esse João Arruda quiz estar do lado do Ducci…O resto é só “coversa para boi dormir”…

  9. O PT esta’ Festejando,

  10. a NOIVA DE ALUGUÉL, continuará sendo a NOIVA DE ALUGUÉL, pelo geito não vai mudar nunca.
    toma vergonha na cara PIÁ!!!!!!!!

  11. A sigla PMDB pode até aterrisar na campanha de Ducci, mas, lá na frente, quando as pesquisas mostrarem que o atual prefeito não emplacou, pode ter certeza que os PMDBistas vão vir correndinho para quem tem chance de vitória.

  12. O PMDB não pode cobrar de ninguém pois os deputados mudaram muito fácil de lado e os que elegeram e trabalharam para eles e os municípios do PMDB, que estão sofrendo na mão do governador e sua equipe.
    Tratem de discutir isto, pelo bem do Paraná e dos Municípios tratem de defenderem, não estou vendo nada de defesa dos interesses da população, vão afundar junto.
    Certo só está o FRUET, saiu fora antes que o barco afunde, se continuar assim todos os Paranaenses terão saudades do Gov. Lerner com posição e defesa dos Municipios.

  13. Nós aqui em Campo Largo não fizemos nenhum acordo com o PMDB. Nosso acordo foi na eleição passada, onde ajudamos a eleger o Prefeito do PMDB e que durante todo o mandato desrespeitou o PT e não cumpriu nenhum acordo com nosso partido e hoje querem nos obrigar uma nova aliança. Temos candidato próprio e com grandes chances de vitória. Arruda só está mostrando a verdadeira cara do PMDB do Paraná. Caíram as máscaras. Já fizeram campanha em 2010 para o Beto e hoje estão todos abraçados. Aqui não tem nada “surpreendente” já era previsível depois do tratamento que deram ao PT durante sua gestão.

  14. Arruda calma o PMDB sempre foi o partido que tem identidade propria, os diretorios dos Municípios, realizavam as coligações que achavam melhor para o Municipio e seu desenvolvimento, sem a interferencia do Diretorio Estadual.
    Não pode ser diferente se não vai ser igual aos outros partidos que necessitam pedir benção ao seus Diretorios Estaduais.
    Pois cada Municipio possue uma realidade, e se conhecem bem e com quem podem realizar as coligações. Não se envolva, Não tome decisões precipitadas, e Nervosas. Deixe decisões para os Municipios

  15. O PMDB COBRAR ACORDOS, SE ELES TODOS ELES JÁ FORAM PRO LADO DO BETO. UM PARTIDO QUE SÓ SABE NEGOCIAR E FICAR DO LADO DO PODER SEJA ELE QUAL FOR.

  16. O PMDB é um partido sem direção. Dividido e sem liderança, loteado a sua propria sorte. Nada se fez nos ultimos anos para que o partido tivesse uma diretriz. Ao contrario, este partido, “partido” somente atendeu interesses pessoais de alguns de seus integrantes. Deu no que deu.