Mais uma vez, prefeitos se reúnem hoje com Flávio Arns para discutir transporte escolar

Arns com fama de caloteiro. Foto: Denis Ferreira Neto.

A Associação dos Municípios do Paraná (AMP), através das 18 microrregionais da entidade, volta a se reunir nesta terça-feira (24), a partir das 14 horas, com o vice-governador e secretário da Educação, Flávio Arns (PSDB), para tentar resolver o impasse no transporte escolar que se arrasta desde o início deste ano.

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) definiu até hoje a data-limite para que os prefeitos assinem o termo de adesão ao programa, caso queiram receber no próximo dia 30 de abril a primeira parcela do Programa Estadual do Transporte Escolar (PETE).

Segundo o presidente da AMP e prefeito de Piraquara, Gabriel Samaha (PPS), o Gabão, muitos prefeitos deverão assinar o termo, mas, como é o caso de Foz do Iguaçu, “haverá uma enxurrada de ações na Justiça contra o governo o Paraná”, prevê.

Em sua defesa, Arns afirma que os valores do transporte foram ampliados de R$ 58 milhões, em 2011, para R$ 80 milhões em 2012. Os prefeitos reivindicam R$ 120 milhões.

O diabo é que os prefeitos dizem que Arns não costuma cumprir acordos. Eles, inclusive, chegaram a suspender o serviço de transporte escolar dos alunos da rede pública estadual por causa da falta de repasses de recursos prometidos anteriormente pelo secretário.

Na semana passada, alguns prefeitos cogitaram pedir a cabeça do secretário da Educação ao governador Beto Richa (PSDB). O Palácio Iguaçu, sede do executivo estadual, descartou a demissão do vice, mas, segundo palacianos, há torcida para que Arns deixe o cargo por livre e espontânea vontade.

Comentários encerrados.