Celepar torra R$ 35,7 milhões dos tontos sem licitação

Fac-símile do Diário Oficial. Clique na imagem para acessar o site da publicação.

A Companhia de Informática do Paraná (Celepar), do governo do estado, assinou contrato de inexigibilidade de licitação no valor de R$ 35.763.728,00 com a empresa Aceco Ti Ltda. Traduzindo em português claro: a licitação foi dispensada.

Segundo edital publicado no Diário Oficial do Estado, do dia 30 de março de 2012, edição 8683, a Aceco foi contratada para instalar um Data Center! no Celepar.

O curioso é que a mesma empresa foi duramente criticada no ano passado pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) por conta de um contrato de R$ 8,69 milhões, também celebrado sem licitação, para a aquisição de um mesmo Data Center!.

A seguir, eu reproduzo um e-mail encaminhado ao blog por um especialista em informática questionando o valor que será pago por nós, os tontos dessa história, e a dispensa da licitação. O moço, por motivos óbvios, pede para não ser identificado.

“Olá Esmael, tudo bem?

Acompanho seu blog e trabalho e gostaria de compartilhar contigo uma dúvida: saiu no Diário Oficial do Estado do Paraná a autorização para contratar empresa que fornecerá ao Celepar um Data Center por mais de R$ 35 milhões.

Trabalho com tecnologia faz alguns anos e pelo nosso conhecimento, não existe motivo para esta compra por inexigibilidade sendo que existem empresas concorrentes do mesmo produto no mercado com níveis iguais de certificação ou até melhores.

Temos um exemplo no Estado que é o caso do TRT-9, que comprou por menos de R$ 5 milhões uma Sala Cofre Outdoor. A mesmo empresa que deve fornecer ao Celepar por inexigibilidade vende a mesma solução na média de R$ 8 milhões – detalhe, por inexigibilidade.

Sabemos que a inexigibilidade deve ser bem justificada… mas o que diz o Celepar dessa compra “no escuro”?

Ele pode alegar que a empresa contratada é a única que obtém as certificações da NBR 15247 da ABNT, mas peraí, existem normas internacionais utilizadas por empresas do mercado equivalentes ou melhores.

Prezado Esmael, pode parecer uma tempestade em copo d”água, mas garanto para você que será o metro quadrado mais caro que vi até o Governo comprar, considerando que essa sala deve ter uns 250 metros quadrados…

Peço apenas que não divulgue meus contatos pois como deve perceber, essa contratação do Governo acorreu sem muita gente saber. Afinal, onde foi divulgado? Quais empresas participaram da tomada de preço? Qual a % dos Paranaenses que lêem o Diário Oficial?

Um abraço do
LFP (iniciais fictícias)”

5 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I simply want to say I am newbie to blogging and site-building and honestly liked your web page. Very likely I’m planning to bookmark your site . You definitely have fabulous articles. Regards for revealing your web site.

  2. O Comentário feito pelo LFP está coberto de razão – Existem DATACENTERS no BRASIL (Em curitiba, no prédio da antiga telepar ) existe 01 enorme da OI. Em SP diversos e até fora do Brasil, visto que a Internet não reconhece fronteiras territoriais. Seria possivel montar um próprio talvez com bem menos e numa licitação internacional conseguir preços muito, mas muito melhores…ALO TRIBUNAL DE CONTAS.;;;;ALO MINISTERIO PUBLICO….ALO GAECO…..ALO POLICIA FEDERAL…..

  3. SENHOR GOVERNADOR !!!
    Isso não é novidade.
    Essa mesma Equipe que está na Celepar JÁ ESTEVE lá em Gestões passadas.
    Inclusive, 02 deles ESTÃO SENDO PROCESSADOS.
    Apenas o Senhor não vê isso.
    Mande o seu INCOMPETENTE Secretário da Administração fazer um levantamento e ver isso.
    E…..ONDE ESTÁ A REFORMA TOTAL DOS SECRETÁRIOS ???
    O POVO QUER E ESPERA ISSO !!!
    QUEREMOS O SENHOR POR ) ANOS…..MAS SEM ESSES SECRETÁRIOS.

  4. Com a mesma assessoria tecnológica que obtém do grupo Cachoeira,eles procuram faturar na área da CELEPAR.Esta ACECO TI deve ser subsidiária da Laramie ou da Eletrochance.

  5. É o choque de gestão!