8 de Abril de 2012
por esmael
22 Comentários

Artigo de Edson Feltrin: “O início da decadência tucana no Paraná”

por Edson Feltrin*

O grupo político do PSDB do Paraná, comandado pelo governador Beto Richa, está em franca decadência depois de uma rápida ascensão. Senão vejamos: Como sabemos, Richa se elegeu prefeito de Curitiba em 2.004, foi reeleito em 2.008 e, logo em seguida, 2.010, foi eleito governador do estado do Paraná.

Ao assumir o governo em 1!° de janeiro de 2.011 em seu discurso de posse, não faltaram arroubos de que, o Paraná, a partir daquele instante viveria uma nova era de realizações. Ledo engano.

Constatar-se-ia mais tarde que o discurso era vazio, cheio de promessas demagógicas, muito engodo e nada de concreto. Naquela oportunidade, para enganar a torcida, não faltaram críticas ácidas contra seus antecessores, Roberto Requião e Orlando Pessuti.

8 de Abril de 2012
por esmael
1 Comentário

Comissão da Verdade: afirmação dos valores democráticos e dos direitos humanos

por Milton Alves*

Nas últimas semanas o debate acerca da implantação da futura Comissão da Verdade ganhou espaço nos meios de comunicação, nas redes sociais e nas ruas, manifestações foram realizadas em diversas capitais. Iniciativas parlamentares, movimentos e comitês de apoio favoráveis à  implantação da Comissão da Verdade surgiram em todo o país nos últimos meses. Em contraposição, surgiram também as vozes do porão da ditadura, notadamente pequenos grupos de militares da reserva, saudosistas do regime de força.

Sancionada pela presidenta Dilma Rousseff a lei que criou a Comissão Nacional da Verdade significou um passo a mais na consolidação do longo e acidentado percurso democrático do país. Uma afirmação dos valores democráticos e dos direitos humanos no país.

A Comissão da Verdade era uma demanda exigida pela consciência democrática da sociedade. Além disso, a medida tem o simbolismo e o efeito prático de ajustar as contas com a história do país: resgatando a verdade e a memória da luta pela democracia contra a ditadura e dos sistemáticos ataques aos direitos humanos praticados pelo regime de terror e arbítrio.

A experiência internacional sobre as comissões da verdade e reconciliação, implantadas em mais de 40 países, contribuiu para consolidar as instituições do estado de direito e dos valores republicanos e humanistas, realizando a chamada “Justiça de Transição”. Assim foi na àfrica do Sul, na Argentina, Chile, Peru e nas repúblicas centro-americanas, nações que vivenciaram longos períodos de confrontações internas.

Objetivos da Comissão da Verdade

A principal finalidade da Comissão da Verdade é descobrir, esclarecer e reconhecer as violações praticadas pelo estado no período ditatorial, assegurando voz à s vítimas e realizando intenso trabalho de apuração dos fatos ocorridos nos anos de duração da ditadura.

Além disso, revelar as causas, as consequências, as formas de operação e as motivações do regime, responsabilizando os agentes pú

8 de Abril de 2012
por esmael
5 Comentários

Artigo de Zeca Dirceu: As extorsivas taxas de juros cobradas pelos bancos

por Zeca Dirceu*

O premiê chinês, Wen Jiabao, anunciou que seu país pretende pôr fim ao monopólio dos bancos. Ainda segundo Wen, os bancos ganham dinheiro muito fácil e a melhor solução para que as empresas e as pessoas tenham melhor acesso ao dinheiro é quebrar o monopólio sobre os serviços financeiros. Na China, quatro bancos mantêm um controle quase total do setor de serviços financeiros.

A análise do premiê se encaixa ao sistema brasileiro. Seis grandes bancos !“ incluídos os estatais Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal !“ obtiveram, em 2011, um lucro liquido de R$ 52 bilhões. Algumas destas instituições já projetam alta de 15% em 2012. A somatória dos lucros obtidos pelas duas primeiras instituições deste ranking supera a R$ 26 bilhões e equivale a um terço de todo o orçamento destinado à  saúde pública no Brasil em 2011 – o ano com maior destinação de recursos a essa área, desde 1995.

Na pratica, as políticas implementadas pelo Banco Central que visa reduzir a taxa básica de juros causa pouco !“ ou nenhum – impacto na vida das empresas ou consumidores. A diferença entre a Selic e o juro cobrado pelos bancos pode chegar a 900%. Para o vice-presidente da Associação Nacional dos Executivos de Finanças !“ Anefac não existe explicação que justifique uma diferença tão grande!. A única plausível são as extorsivas tarifas de serviços! cobradas dos correntistas. De acordo com o Sindicato dos Bancários do Estado do Paraná, em 1995 estas tarifas representavam 25% da folha pagamento dos bancos; hoje representam 150%.

Algumas medidas precisam ser adotadas com a maior urgência. A primeira é a reforma tributária, com destaque ao capítulo que trata do sistema financeiro. Para ter ideia da disparidade no tratamento distribuído aos banqueiros e aos mortais comuns, em 2010, beneficiados por um emaranhado de benesses fiscais e tributárias, os bancos deixaram de arre

8 de Abril de 2012
por esmael
Comentários desativados em Manchetes deste domingo

Manchetes deste domingo

Jornais do Paraná

– Gazeta do Povo: A máquina que sustenta o jogo ilegal

– Folha de Londrina: Analfabetismo funcional revela falhas no ensino Leia mais