Prefeito de Fazenda Rio Grande manda pintar prédios públicos nas cores do PSDB e cria polêmica

* A atitude do prefeito fere o princípio da legalidade, da impessoalidade e da moralidade

Cores do PSDB em equipamentos públicos. Fotos: Marcos Lemos.

O deputado estadual Toninho Wandscheer (PT) entrou hoje, dia 12 de março, com uma representação no Ministério Público (MP) do Paraná contra o prefeito de Fazenda Rio Grande, Chico Santos (PSDB), para apurar possível abuso de poder político e econômico do chefe do poder executivo. Toninho alega que o prefeito vem praticando irregularidades com recursos públicos.

Segundo o parlamentar, o prefeito é acusado de mandar pintar prédios públicos da cidade, como escolas e unidades de saúde, nas cores do partido dele. A cor azul e amarela é do PSDB e também pode ser vista em mais de 10 mil kits escolares e uniformes dos alunos da rede municipal, que foram doados pela Prefeitura.

A população começou a nos procurar ao constatar esse abuso e nós decidimos agir. Essa atitude do prefeito fere o princípio da legalidade, da impessoalidade e da moralidade!, disse Toninho.

A denúncia contra o patrimônio público está registrada em várias fotografias anexadas à  representação e demais documentos que foram encaminhados ao MP.

Entenda

Ao pintar tudo de azul e amarelo o prefeito impõe sua marca pessoal, assim está promovendo marketing pessoal e de sua campanha eleitoral. Há clara vinculação, o que é vedado na Constituição Federal. Tudo indica que o Ministério Público deverá comprovar o caso e tomar as providências no sentido de responsabilizar essa gestão.

!Esperamos que o Ministério Público acate nosso pedido, pois a Constituição Federal é muito clara. Ninguém que exerce a função pública poderá utilizar-se da máquina estatal para fazer promoção pessoal ou partidária!, concluiu o deputado, ao lembrar que recentemente uma emissora de tv exibiu caso idêntico de uma prefeitura em São Paulo, onde o prefeito foi cassado por cometer o mesmo tipo de abuso.

Comentários encerrados.