PPS vai recorrer contra proibição do Twitter antes de campanha

via Agência Estado

Roberto Freire.

O presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (SP), anunciou nesta sexta-feira, 16, que a sigla vai recorrer contra a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de proibir pré-candidatos de postar mensagens de caráter eleitoral no Twitter até o dia 5 de julho.

Na sessão dessa quinta-feira, 15, por 4 votos a 3, os ministros entenderam que o site estava sujeito à s regras válidas para outros meios de comunicação, como rádio e televisão, nos quais é proibido fazer campanha efetiva antes do início oficial, no dia 6 de julho. “Decisão, no mínimo, equivocada, do TSE sobre internet na eleição”, afirmou, no Twitter, Roberto Freire horas depois do fim do julgamento.

De acordo com informações publicadas no site do partido, a sigla vai ingressar com mandado de segurança assim que a decisão for publicada pelo Tribunal. Roberto Freire entende que a proibição viola o direito de livre pensamento previsto na Constituição.

O julgamento foi motivado por um post registrado na campanha em 2010, quando o então candidato à  vice-presidência àndio da Costa foi multado em R$ 5 mil reais por ter feito campanha antes do período permitido. Com a decisão dessa quinta, a multa foi mantida. Os ministros contrários à  proibição sustentavam que o Twitter é uma modalidade diferente de comunicação, que atinge pessoas determinadas, que seguem o autor da mensagem, não os eleitores em geral, como ocorre em meios como o rádio e a TV.

Comentários encerrados.