Porteiros de Curitiba entram em greve e protestam em frente à  sede do Secovi

por Jadson André e Luiz Henrique de Oliveira, via Banda B

Os porteiros de Curitiba estão em greve. Uma assembléia realizada na noite de segunda-feira (26) pelo Sindicon (Sindicato dos Empregados em Condomínios do Paraná) decidiu pela paralisação que deve afetar toda a categoria já nesta terça-feira (27).

A assembléia aconteceu as 18h e os trabalhadores afirmam não ter recebido nenhuma proposta formalmente do Secovi-PR (Sindicato da Habitação e dos Condomínios). Entretanto, uma proposta já havia sido entregue aos porteiros de Ponta Grossa e divulgada pela imprensa horas antes. A proposta seria a mesma feita aos trabalhadores da capital.

Não fomos informados de proposta nenhuma. Aguardamos até o fim da assembléia. Como não nos foi passado nada, deflagramos a greve e marcamos uma manifestação em frente ao Secovi!, afirmou em entrevista ao Jornal da Banda B 1!º Edição desta terça-feira, o presidente do Sindicon, Hélio Rodrigues da Silva.

A proposta divulgada pelo Secovi foi de aumento de 10,5% no piso, 8% no salário, R$ 150,00 de cesta básica e seguro de vida de R$ 30 mil. Os porteiros pleiteiam um aumento de 15%. Este foi o mesmo acordo feito entre Sindehtur !“ Sindicato que representa os Condomínios de Ponta Grossa e Região !“ ainda na tarde de ontem com os trabalhadores daquela cidade.

Mais uma vez somos tachados de intransigentes, mas não recebemos nenhuma proposta formalmente, diferente de Ponta Grossa!, reafirmou Rodrigues. Uma nova manifestação foi marcada em frente ao Secovi, na esquina entre as ruas Desembargador Motta com Doutor Pedrosa, centro de Curitiba.

Comments are closed.