Por causa do PT, Ratinho Jr e Fruet se “estranham” em público

Gustavo Fruet e Ratinho Jr disputam o apoio do PT em Curitiba.

Não passou batido ontem, no almoço em homenagem à  ministra Gleisi Hoffmann, o distanciamento olímpico entre os pré-candidatos a prefeito de Curitiba Ratinho Jr (PSC) e Gustavo Fruet (PDT). Ambos disputam o apoio do PT nas eleições de outubro.
Ratinho Jr chegou a dizer a correligionários que o pedetista o enxerga como adversário.

Por sua vez, Fruet minimizou o desconforto com a presença do pré-candidato do PSC no evento em que Gleisi recebeu o troféu Mulher Simplesmente Mulher!, oferecido pela Associação Comercial do Paraná (ACP). O pedetista prometeu abrir diálogo! com Ratinho Jr.

Com dificuldades em obter a presença dos petistas em seu palanque, Ratinho jogou gasolina na fogueira! ao afirmar que é muito importante uma candidatura própria do PT em Curitiba. Isto é, se não vai com ele também não vai com Fruet.

Estrategistas ligados a Gleisi Hoffmann consideram que o estranhamento! entre Ratinho Jr e Fruet, que nem se cumprimentaram no almoço realizado no restaurante Madalosso, poderá impactar negativamente num eventual segundo turno. Os dois têm que dar as mãos!, defendem.

O medo dos articuladores do campo político de Dilma Rousseff no Paraná é que esse distanciamento abissal ajude o outro lado da cerca, ou seja, aproxime Ratinho Jr ao grupo do prefeito Luciano Ducci (PSB) e do governador Beto Richa (PSDB) numa segunda etapa eleitoral na capital paranaense.

Comentários encerrados.