MP vai à  Justiça contra cargos da Câmara de Londrina

por Edson Ferreira, via Folha de Londrina

A Câmara de Londrina vai enfrentar ação judicial porque não teria seguido adequadamente a recomendação do Ministério Público (MP) do Paraná, que pediu no final do ano passado a reorganização dos cargos da Casa para atender ao princípio da proporcionalidade entre servidores efetivos e comissionados. A promotora de Justiça Sandra Koch informou ontem, através de sua assessoria, que ”haverá medida judicial porque a Câmara não atendeu a recomendação”. Sandra não quis dar mais detalhes da ação.

No início de fevereiro, a procuradoria da Casa apresentou a proposta de criar novos cargos e novos departamentos administrativos, a serem preenchidos com servidores efetivos, sem corte de comissionados. Atualmente são 102 comissionados (sendo 18 em serviços administrativos e 84 nos gabinetes dos veredores), 56 servidores efetivos, além de 32 terceirizados (que atuam na vigilância, limpeza, fotografia e informática).

Procurado pela FOLHA, o presidente do Legislativo, Gerson Araújo (PSDB), afirmou ter sido ”pego de surpresa” e que não poderia comentar a decisão do MP. Ele não soube dizer como está o trabalho da comissão multidisciplinar nomeada para apresentar o estudo que vai embasar os projetos de lei referentes à s novas contratações no Legislativo.

Comentários encerrados.