Em coletiva, Alceu Maron diz que está sendo vítima de armação política; ouça o áudio

Alceuzinho na coletiva.
O presidente do PSDB e pré-candidato a prefeito de Paranaguá, Alceu Maron, o Alceuzinho, disse que está sendo vítima de uma armação política engendrada pelo jornal Gazeta do Povo. Ele concedeu uma entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (26) para esclarecer denúncias de que estaria por trás da troca de cargos comissionados no Porto por apoio político para a campanha dele.

Falando em terceira pessoa, o tucano afirmou que Alceuzinho está sendo vítima de uma leviandade e disse que teve a honra atacada pelo jornal Gazeta do Povo em matéria tendenciosa!.

Vou persegui-los judicialmente!, prometeu ele, ao negar as acusações publicadas no jornalão! de que teria feito caixa 2 com a venda de cargos no Porto. Em vários momentos da entrevista, Alceuzinho ameaçou levar à  Justiça quem atacá-lo sem provas e com leviandades!.

O pré-candidato do PSDB também defendeu o primo, Airton Maron, demitido do Porto pelo governador Beto Richa (PSDB) sob a alegação de insuficiência técnica! na gestão.

O ex-superintendente “desligado” do Porto também falou à  imprensa. Airton Maron minimizou o fato de ser substituído no cargo pelo empresário Luiz Dividino. Ele reforçou a ideia de que as denúncias visam desestabilizar a pré-candidatura de Alceuzinho.

Ouça a coletiva com Alceuzinho Maron:
[audio:http://www.esmaelmorais.com.br/alceuzinho_coletiva.mp3]

Comments are closed.