“Ducci se omitiu no caso Derosso”, fuzila Fruet

Gustavo Fruet (PDT).
Em entrevista a rádio Novo Tempo na manhã desta quinta-feira (8), o pré-candidato a prefeito de Curitiba Gustavo Fruet (PDT) analisou a situação do presidente licenciado da Câmara, João Cláudio Derosso (PSDB).

Para Fruet, os vereadores da base aliada foram orientados pela Prefeitura a assinar o requerimento da bancada de oposição que pede a destituição de Derosso da presidência do Legislativo.

Duvido que os vereadores estejam fazendo isso sem orientação do prefeito. Estão isolando o Derosso para evitar mais desgastes eleitorais. Fui na Câmara e me posicionei pelo afastamento definitivo do Derosso. O que o prefeito fez? Se omitiu!, disse.

Denunciei os mensaleiros de Brasília e agora vou denunciar os de Curitiba. Qual a diferença do esquema montado pelo Marcos Valério em Brasília e pelo Derosso na Câmara? Apenas a omissão complacente das autoridades. Quebre o sigilo bancário dos envolvidos no escândalo do Derosso e descobriremos para onde foi o dinheiro repassado a agências de publicidade!, completou.

Questionado sobre os possíveis ataques durante a corrida eleitoral, Gustavo Fruet lembrou que eles já começaram.

As retaliações começaram no início do ano passado, quando recebi um veto do Derosso para assumir a presidência do PSDB de Curitiba. Ele já estava trabalhando para ser o vice do Luciano Ducci. A última investida aconteceu semana passada, quando Jorge Martins, presidente do PRP e assessor nomeado pelo prefeito, entrou com ação para tirar nosso site do ar. A Justiça Eleitoral rejeitou o pedido!, explicou.

Comments are closed.