Crise no DEM: Até tu, Agripino Maia?

Agripino Maia.
O presidente nacional e líder do DEM no Senado, Agripino Maia (RN), recebeu doação ilegal de R$ 1 milhão na campanha de 2010. A acusação é do empreiteiro José Gilmar de Carvalho Lopes em depoimento ao Ministério Público.

Agripino substituiu Demóstenes Torres (GO) na liderança do Senado depois que o correligionário caiu em desgraça por causa da ligação com o mafioso Carlinhos Cachoeira. Ele [Agripino] chegou a ensaiar um discurso de “guardião moral” do DEM quando falou em expulsar Demóstenes do partido, mas, agora também entrou na linha de tiro.

O empreiteiro que complicou a vida de Agripino é dono da construtora Montona esteve preso por conta de fraudes no Detran de Rio Grande do Norte.

O presidente do DEM nega que tenha recebido dinheiro ilegal, mas, por via das dúvidas, o Ministério Público potiguar encaminhará a denúncia ao procurador-geral da República Roberto Gurgel.

A pergunta que se faz nesta noite em Brasília é a seguinte: sobrará alguém no DEM para apagar a luz?

Comments are closed.