10 de março de 2012
por esmael
4 Comentários

Comissão da Verdade: “Soldado não tem medo da chuva”

por Luiz Manfredini*

Nos anos em que passei no Colégio Militar de Curitiba !“ quando os colégios militares eram escolas e quartéis a um só tempo !“ entre o ginásio e o começo do científico (hoje segundo grau), ouvia de sargentos e oficiais uma frase recorrente: Soldado não tem medo de chuva!. Referia-se, a sentença, ao fato de não podermos usar guarda-chuvas, mesmo que o céu desabasse em aguaceiros. Devíamos enfrentar as chuvas !“ dos temporais de verão à s entendidas chuvaradas de inverno !“ apenas envolvendo os quepes com um plástico apropriado, parte do uniforme.

Mas sargentos, oficiais e mesmo professores iam além. A coragem do soldado não se restringia à s chuvas, aplicava-se aos demais fenômenos atmosféricos e a tudo o que fosse na vida. Coragem, atributo visceral do soldado, coragem física, moral, intelectual. E assim nos formamos entre aulas, marchas e desfiles.

Acontecimentos recentes, no entanto, me inculcam dúvidas. Parece-me que o soldado, se ainda não teme a chuva !“ não vejo nenhum militar, entre os poucos que hoje em dia usam farda fora dos quartéis, valendo-se de guarda-chuvas !“ passou a temer a verdade. à‰ o que se depreende das reações dos clubes militares à s declarações das ministras Maria do Rosário e Eleonora Menicucci, que defenderam investigações sobre torturas cometidas durante a ditadura implantada em 1964. A nota emitida pelos clubes, e veiculada pela Internet no dia 16 de fevereiro, também criticou a presidente Dilma Roussef por não ter reagido à quelas declarações.

O governo reagiu hierarquicamente. Afinal, a presidente é a comandante-em-chefe das Forças Armadas e esse pessoal que se reúne nos clubes do exército, aeronáutica e marinha, mesmo sendo da reserva, está submetido ao Estatuto Militar, sendo-lhe, portanto, vedado confrontar a autoridade. Diante disso, os presidentes dos clubes desautorizaram o texto que eles próprios haviam confeccionado.

Mas a insubordinação não cessou. Dias depois, sob o agressivo título !“ quase uma declaração de guerra – Eles que venham, por que não passarão, novo manifesto confirmou a nota inicial dos presidentes dos clubes, agregando mais assinaturas. Eram cerca de 400 oficiais superiores signatários, fora os subalternos, no último dia cinco, número que provavelmente cresceu. Esses clubes, embora congreguem oficiais da reserva, também vocalizam sentimentos da caserna.
A segunda nota foi veiculada num sítio mantido pela mulher do coronel reformado do exército Carlos Alberto Brilhante Ustra, o tenebroso chefe do Doi-Codi paulista nos anos 70, onde torturou presos políticos,

10 de março de 2012
por esmael
2 Comentários

Lavagem de dinheiro: As mazelas do banco do Papa Bento XVI

via CartaCapital

Que a condição do Vaticano como rota internacional para lavagem de dinheiro é preocupante! não é novidade para ninguém. Mas o status duvidoso da chamada Santa Sé agora é oficial, de acordo com a nova lista de 67 países potencialmente suscetíveis à  lavagem de dinheiro proveniente do tráfico internacional de drogas, publicada pelo Departamento de Estado americano. Sob a mesma rubrica Estados preocupantes!, à  qual o Estado papal agora faz parte, estão Albânia e Iêmen. Leia mais

10 de março de 2012
por esmael
1 Comentário

Faixa de fronteira será debatida em audiência na Assembleia

A Assembleia Legislativa, em conjunto com o Núcleo de Fronteira do Paraná, promove na próxima terça-feira (13), à s 09h, uma audiência pública para debater as ações do Núcleo Regional para o Desenvolvimento e Integração da Faixa de Fronteira – CDIF – no Estado do Paraná.

Esta audiência visa sensibilizar a Sociedade Civil para a necessidade de se integrar as atividades do NFPR, tendo em vista a representação de este setor estar assegurado nos termos do Decreto 3324 de 25 de Novembro de 2011. Este núcleo é parte integrante de um sistema nacional de organização composto por 11 Núcleos Regionais formado nos Estados da federação que possuem faixa de fronteira. Tem como finalidade a coordenação das ações e proposição de medidas que visem o desenvolvimento de iniciativas e a implementação de políticas públicas prioritárias para a região fronteiriça.

O Deputado Elton Welter, um dos articuladores desta audiência, entende que o núcleo tem um papel estratégico no diálogo federativo entre o Governo Federal, Governo Estadual e os municípios da faixa de fronteira.

“A diversidade e a complexidade das relações estabelecidas na faixa de fronteira impõe ao núcleo a função de proporcionar um espaço em que as três esferas de governo, instituições privadas e a sociedade civil organizada possam construir propostas para promover o desenvolvimento da região fronteiriça paranaense”.

Para o parlamentar petista a Assembleia Legislativa é sensível a esta agenda, e não medirá esforços para a sua viabilização. “Existe um grande interesse de todos os parlamentares, especialmente os que representam esta região, em cooperar para o debate visando potencializar o desenvolvimento da região, e assim superar defini

10 de março de 2012
por esmael
6 Comentários

Anteprojeto que flexibiliza aborto no país chega ao Senado em maio

* Comissão aprova anteprojeto que flexibiliza aborto no país

da Folha

A comissão de juristas criada pelo Senado para elaborar o novo Código Penal aprovou nesta sexta-feira um anteprojeto que prevê, entre outros pontos, a ampliação dos casos em que o aborto é legal.

Pela proposta, não é crime a interrupção da gravidez até a 12!ª semana quando, a partir de um pedido da gestante, o “médico ou psicólogo constatar que a mulher não apresenta condições de arcar com a maternidade”.

Inicialmente, a ideia da comissão era propor que essa autorização fosse apenas dos médicos, mas acabou estendida aos psicólogos.

10 de março de 2012
por esmael
1 Comentário

Nova corrente do PT pede apoio à  candidatura de Fruet

via portal Banda B

Visivelmente dividido o PT tem, agora, uma nova corrente que apoia a aliança com Gustavo Fruet para as eleições municipais de outubro. O Movimento PT engrossa o coro do alto escalão petista e pede aliança com os partidos da base de apoio da presidente Dilma Rousseff.

Antes disso a corrente Construindo um Novo Brasil (CNB) já havia se declarado favorável ao apoio a Fruet. Encabeçada pelo ministros Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann, a CNB é, por enquanto, a posição majoritária do partido. Tanto os ministros quanto o deputado federal André Vargas (PT) já afirmaram publicamente o apoio à  aliança com o PDT.

O manifesto publicado pelo Movimento PT destaca o compromisso de o partido reforçar o projeto nacional do partido. O grupo defende que o PT encabeçe o cargo de vice-prefeito.

A esquerda do PT continua firme na defesa de uma candidatura própria. Como possíveis nomes estão o deputado federal Dr. Rosinha, o deputado estadual Tadeu Veneri. à‚ngelo Vanhoni também é cogitado, mas está mais forte como pré-candidato a vice-prefeito de Fruet.