Verri espera que tarifaço! do Detran seja anulado pelo TJ!

Inicialmente, governo pretendia reajustar tarifas em 500%.
O deputado estadual Enio Verri (PT) comemorou o parecer do Ministério Público do Paraná (MP) que apontou a inconstitucionalidade da lei do tarifaço! do governo Beto Richa (PSDB) no Detran. O MP considerou ilegal o artigo que especifica que os recursos arrecadados com as novas taxas, que tiveram aumento de até 271% nos preços, sejam destinados a outras áreas da administração pública estadual.

O parecer do MP confirma que a oposição sempre esteve correta na sua crítica. Taxa é um tributo que deve ser utilizado tão somente para custear o próprio serviço. Na prática, o governo Richa transformou a cobrança de um serviço básico para a população em um imposto, o que é claramente inconstitucional!, avaliou Verri.

O Ministério Público, no parecer, aponta que a lei aprovada na Alep constitui um cheque em branco ao Poder Executivo. O MP também condena a voracidade fiscal! do governo. Veja trechos:

“A impropriedade e a inconstitucionalidade não se limitam à  destinação do produto das taxas para outros à“rgãos e projetos diversos do custeio do serviço público.

à‰ que o artigo autoriza que o governador do Estado, por Decreto, determine o repasse de outros percentuais da arrecadação das taxas do Detran-PR para outros à“rgãos que ele entender devidos, constituindo tal norma um autêntico cheque em branco conferido pelo legislador ao Chefe do Poder Executivo.

Em face disso, parece-nos que a voracidade fiscal do Estado do Paraná ultrapassou os limites balizados em nosso Sistema Constitucional Tributário.”

A manifestação do MP faz parte da Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) que tramita no Tribunal de Justiça do Paraná. A Adin foi iniciativa da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, em novembro do ano passado, e pede a anulação da lei.

De acordo com Verri, a expectativa é que os desembargadores utilizem o parecer do MP para fundamentar o julgamento.

Como a transferência de recursos do Detran para outras áreas é ilegal, não existem razões para o governo aumentar as tarifas, uma vez que as tarifas atuais cobrem todos os custos e o órgão é superavitário. Portanto, nossa expectativa é pela anulação integral da lei. Que os paranaenses não sejam onerados por uma medida equivocada e sem fundamentos do governo Beto Richa!, afirmou.

A ação deverá ser julgada nas próximas semanas pelo TJ. Entretanto, Verri disse que espera celeridade no julgamento, uma vez que os novos valores já estão sendo cobrados da população.

Comments are closed.