Requião avisa: Apoio a Fruet poderá custar a Pessuti as eleições em Ivaiporã e Jardim Alegre

Pessuti e Requião romperam politicamente em abril de 2010.
A sinalização do ex-governador Orlando Pessuti (PMDB) de que poderá apoiar em Curitiba a candidatura de Gustavo Fruet (PDT) está mobilizando a tropa do senador Roberto Requião (PMDB), que prefere e incentiva o ex-prefeito Rafael Greca (PMDB) na peleja.

Requião teria dito a correligionários que, caso seu desafeto e sucessor entre na canoa do pedetista, necessariamente, vai desembarcar nas campanhas do PT em Jardim Alegre e Ivaiporã, municípios que ficam na região do Vale do Ivaí, Norte do Paraná, que custam caro a Pessutão.

O ex-governador Pessuti iniciou a carreira política nos dois municípios vizinhos, que hoje são administrados pelos petistas Cyro Fernandes (Ivaiporã) e Padre José Martins de Oliveira (Jardim Alegre).

Embora reze pela cartilha dos ministros Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann, Pessutão tem broncas com o PT regional. Em Jardim Alegre, a irmã do ex-governador, Neusa, disputou e perdeu as eleições de 2008 para o atual prefeito, Padre José, pela diferença de doze votos. O religioso já decidiu concorrer a mais um mandato.

Em Ivaiporã, Pessuti é dono da tradicional Rádio Ubá e tem influência política na cidade.

Em tom provocativo, Requião também afirmou aos mesmos correligionários que a influência do desafeto na região é decadente!. Ele [o senador] acredita que consegue ajudar mais os petistas do Vale do Ivaí do que Pessuti pode ajudar Fruet em Curitiba. O desafio está feito. Agora é esperar e conferir o resultado do embate.

Os adversários do senador têm cantado em verso e prosa a sua morte política! dentro do PMDB, mas, semana passada, Requião deu mostras de que não está morto quem peleia. Ele conseguiu defenestrar outro desafeto na guerra intestina partidária: o ex-deputado e ex-prefeito de Paranaguá Mário Roque das Dores, que perdeu a legenda para disputar novamente a prefeitura do Litoral.

Comments are closed.