Prefeitos propõem financiar o transporte escolar com sobras da Assembleia Legislativa

Gabão: 'O povo do Paraná quer investir R$ 40 milhões na educação'.
O presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), Gabriel Samaha, o Gabão (PPS), prefeito de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, informou que foi sacramentado um acordo com o secretário da Educação e vice-governador Flávio Arns (PSDB) acerca do transporte escolar.

Segundo Gabão, Arns se comprometeu em corrigir de R$ 58 milhões para R$ 80 milhões os valores repassados aos municípios ainda neste ano. As prestações começarão a ser pagas a partir de abril. Mesmo assim, de acordo com o presidente da AMP, faltarão outros R$ 40 milhões.

Agora, ganha um doce quem adivinhar de onde os prefeitos pensam tirar os R$ 40 milhões restantes para financiar o transporte escolar. Acertou quem respondeu Assembleia Legislativa do Paraná.

Os prefeitos abriram o olho gordo nas sobras que o presidente da Assembleia, Valdir Rossoni (PSDB), faz questão de mostrar naqueles cheques gigantes. A última sobra, segundo a propaganda do tucano, foi de R$ 90 milhões.

Acho que nenhum deputado se oporá à  destinação de parte das sobras da Assembleia para o transporte escolar, para a educação, pois as suas próprias bases serão diretamente beneficiadas!, disse Gabão, lembrando que 177 mil alunos precisam ser transportados diariamente.

Os prefeitos deverão formalizar a proposta nesta terça-feira (14) ao próprio Rossoni.

“Ninguém em são consciência é contra fazer repasses para a educação das criancinhas”, filosofa Gabão.

Comments are closed.