Policiais e governo ainda tentam acordo sobre reajuste de salários

* Imbróglio se arrasta desde a véspera do Carnaval

Policiais civis e militares desafiam governo do PSDB.
As entidades representativas dos policiais militares e civis participam neste momento de uma mesa-redonda com o governo do Paraná para tentar fechar um acordo sobre a tabela de reajuste nos salários das corporações.

O deputado Mauro Moraes (PSDB) afirma que daqui a pouco “sai a fumacinha branca” no Centro Cívico. “A nova proposta deverá chegar amanhã à  Assembleia”, diz o tucano.

Uma proposta feita pelo governo na manhã de hoje foi rejeitada pela Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares (AMAI), que a considerou “insuficiente”.

Nesta tarde, o líder do governo, deputado Ademar Traiano (PSDB), subiu à  tribuna para pedir desculpas a Mauro Moraes. Eles se “bicaram” por causa de um discurso de Traiano, que deu razão ao líder do PMDB, Caíto Quintana, que reclamou de críticas à  gestão de Requião na segurança.

“Ele [Traiano] tem que respeitar os companheiros de partido. As críticas que faço na área da segurança, ao governo Requião, são as mesmas que o governador Beto Richa (PSDB) também faz”, reagiu.