Cientista político diz que Ducci “já perdeu o funcionalismo” para a campanha de 2012

Professor Ricardo Oliveira. Foto: Rodolfo Bà¼hrer/Gazeta do Povo.
O funcionalismo público municipal de Curitiba está em pé de guerra com o prefeito Luciano Ducci (PSB). Cerca de 34 mil servidores cobram reajuste salarial, redução de jornada e melhores condições de trabalho. Essas bandeiras vêm sendo agitadas pelos sindicatos há mais um ano, tempo suficiente para gerar desgaste político na imagem de qualquer cristão.

Pois bem. O cientista político Ri!­!­cardo Costa de Oliveira, professor da Universidade Fe!­!­deral do Paraná (UFPR), avalia que o prefeito já perdeu o funcionalismo para a campanha política de 2012.

A insatisfação do servidor é grande. Haverá pressão, mas Ducci deve priorizar a parte política, como tocar obras de pavimentação, em vez de corrigir distorções salariais!, diz.

O reajuste não compensaria o prejuízo causado ao longo dos últimos anos!.

Para Alessandra Oliveira, diretora de Imprensa e Comunicação do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc), a falta de negociação pesa contra o prefeito Luciano Ducci (PSB).

Somos formadores de opinião pública, porque nós atendemos os cidadãos na ponta, e o índice de rejeição é muito alto com os servidores!, ameaça.

Os servidores prometem uma greve para o dia 5 de março, quando estarão discutindo com a prefeitura a data-base. Se houver avanços nas negociações, isto é, aumento salarial, o reajuste será incorporado na folha de abril.

Com informações do jornal Gazeta do Povo.

Comments are closed.