Visita de Dilma é estratégica para fortalecer relações Cuba-Brasil

via Portal Vermelho

Dilma e Raul Castro.
A presidente Dilma Rousseff começará nesta segunda-feira (30) a visita oficial a Cuba para potencializar os vínculos bilaterais entre os países. Ela deverá ficar na ilha até terça-feira (31) e depois seguirá para o Haiti. Além dos encontros protocolares com o líder Raúl Castro, Dilma também deverá se encontrar com Fidel Castro e fará homenagens ao herói nacional cubano, José Martí, como referência à  revolução cubana.

A presidente também deverá visitar o Porto de Mariel, que está sendo ampliado com o apoio de empresários e do governo brasileiro. A ampliação do porto é considerada pelas autoridades cubanas como um projeto estratégico para o aumento do intercâmbio comercial de Cuba. O Brasil financia 80% das obras, em um total de US$ 683 milhões.

De acordo com dados do governo brasileiro, o comércio entre Brasil e Cuba registrou valor recorde em 2011, com um total negociado de US$ 642 milhões !” 31% a mais do que em 2010. Com o investimento de alguns milhões de dólares, o Brasil entra para o grupo de países !” formado por Venezuela, Espanha e China !” que auxiliam o governo cubano a sobreviver ao bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos à  ilha.

Durante a visita também deverão ser ratificados acordos nas áreas técnica, científica e tecnológica visando principalmente à  agricultura, segurança alimentar, saúde e produção de medicamentos.

Brasil e Cuba estabeleceram relações diplomáticas em 1943, laços que se fortaleceram com a chegada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) e de Dilma, em janeiro de 2011.

Da Redação, com agências