Tucanos oferecem a vice de Luciano Ducci para o PMDB

* Ex-prefeito Rafael Greca diz que não está à  venda

Greca (PMDB). Foto: Valterci Santos/ Gazeta do Povo.
O deputado estadual Stephanes Jr esteve ontem com o pré-candidato a prefeito de Curitiba pelo PMDB, Rafael Greca. Afirmou que tinha procuração do governador Beto Richa (PSDB) e do secretário do Trabalho, Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), para tentar acordo sobre as eleições de outubro.

Stephanes disse que o governador estaria disposto a oferecer a vice do prefeito Luciano Ducci, candidato à  reeleição, aos peemedebistas. Também entraria no pacote a vice do próprio Richa, em 2014, e a presidência da Assembleia Legislativa do Paraná, que realiza eleição em dezembro deste ano.

Além disso, caso aceitasse desistir da disputa, o ex-prefeito seria imediatamente aproveitado pela equipe de Ducci e, na vitória, o PMDB indicaria a metade dos cargos comissionados a partir de 2013.

Depois de ouvir a proposta de acordo, Greca falou. Considerou que foi procurado tardiamente.

O Beto [Richa] deveria ter me procurado antes de tirar o Maurício Requião do Tribunal de Contas, de esculhambar a gestão do governador Requião. Agora eu sou candidato do Valdir Raupp [presidente nacional do PMDB]!, disse o ex-prefeito, que ainda deu um recado:

Não me vendo, não abro mão de disputar a prefeitura da minha Curitiba!, garantiu.

O blog ouviu o deputado estadual Mauro Moraes sobre as tratativas do tucanato com o PMDB. Para ele, o PSDB não pode abrir mão da vice de Ducci. O nosso partido já abriu mão da candidatura própria. Não há possibilidade!, fulminou.

No entanto, Moraes fez uma ressalva: A não ser que surja um nome melhor que o nosso, que viabilize a vitória nas urnas. Porque é muito feio perder eleição!, filosofou o deputado tucano.

Comments are closed.