PT atribui atraso em obras à  ineficiência da prefeitura de Curitiba

Vereador Pedro Paulo (PT).
A bancada do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara Municipal de Curitiba está preocupada com os sucessivos atrasos e paralisações de grandes obras na cidade e credita esses problemas à  ineficiência da prefeitura na hora de executar.

O maior exemplo é o PAC da habitação. O dinheiro do governo federal está depositado na Caixa Econômica Federal (CEF), à  disposição da prefeitura, mas apenas metade das casas foi construída desde 2007. Há mais de cinco mil casas ainda por fazer!, diz o vereador Pedro Paulo (PT).

Este ano, o problema será agravado porque além dos investimentos públicos, teremos grandes obras privadas!, aponta Pedro Paulo, que lista pelo menos dez grandes empreendimentos avaliados em um bilhão de reais, cujas obras sofrem atrasos e paralisações, quando não demandam recontratação de serviços por desistência das empreiteiras, falta de cumprimento das metas, problemas com licitação e outros.

Pedro Paulo também lembra que nos menores detalhes se percebe a ineficiência da administração local na execução de obras.

A primeira passarela da Linha Verde, no Pinheirinho, era para ser entregue em dezembro e já está atrasada; nenhuma academia ao ar livre foi feita em 2011, mas nós aprovamos na Câmara Municipal a criação de 50 academias!, reclama.

A imprensa chegou a constatar o abandono de obras de moradia no Parolin, CIC e Ganchinho.

Ao contrário de décadas atrás, quando a prefeitura municipal se queixava da falta de investimentos federais, agora não existe essa desculpa. Curitiba tem vivido um “boom” de investimentos públicos e captação de recursos nos governos de Lula e Dilma!, afirma o vereador petista.!

Ligamos um sinal amarelo de alerta e, na retomada das sessões na quarta-feira, vamos oficializar na bancada do PT um pedido de informações sobre o andamento dessa grandes obras!, completa.

Comments are closed.