“Copel prejudica pequenos municípios do Paraná”, denuncia deputado João Arruda

Arruda critica a Copel.
O deputado federal João Arruda (PMDB) denunciou nesta quinta-feira (26) que a Companhia Paranaense de Energia (Copel) não está atendendo a orientação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que prorrogou para 1!º de julho de 2013 a transferência aos municípios da administração das redes de energia elétrica.

De acordo com a denúncia de Arruda, a resolução 414/2010 da Aneel, prevista inicialmente para entrar em vigor no início de outubro de 2011, aumenta em 30% as despesas dos municípios.

O novo prazo para transferência foi anunciado pela Agência após a mobilização dos deputados na Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) e das entidades representativas dos municípios do país.

Segundo o deputado peemedebista, a denúncia tem como base relatos de prefeitos do interior e que o presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), Gabriel Samaha, o Gabão, também compartilha das críticas à  Copel.

João Arruda vai comunicar a desobediência da energética paranaense à  Aneel e ao ministro das Minas e Energia, Edison Lobão. O deputado também vai cobrar explicações do presidente da Copel, Lindolfo Zimmer.

A Aneel prorrogou o prazo após uma série de audiências na Câmara, porém a Copel continuou pressionando os prefeitos para assumirem a administração das redes de distribuição de energia elétrica!, disse o deputado, membro titular da CDU da Câmara.

Superavitária !“ Com esta atitude anti-municipalista, afirma João Arruda, o Governo do Estado está colocando os pequenos municípios em grandes dificuldades. Não tem motivo nem justificativa para esta transferência. A Copel tem fechado as contas constantemente com superávit!, destacou o deputado.

Em 2010, a Copel registrou lucro líquido superior a R$ 1,01 bilhão. Em 2011, nos primeiros nove meses do ano, o lucro líquido da Companhia era superior a R$ 988 milhões. à‰ um absurdo o que a Copel está fazendo, não seguindo orientação da Aneel como nos outros estados e colocando os pequenos municípios em situação muito difícil!, disse.

Comments are closed.