Presidente da Síria diz que “só um louco” mataria o próprio povo

da Agência Brasil

Bashar Al Assad.O presidente da Síria, Bashar Al Assad, negou hoje (7) ter dado ordens para reprimir e até matar manifestantes que, há nove meses, protestam contra o regime em várias cidades do país. Em entrevista ao telejornal ABC News, da rede de TV ABC, dos Estados Unidos, Assad disse que apenas um louco! mataria seu próprio povo.

Assad disse que não se considera dono do país ou do Exército. Também não se sente culpado pela violência, embora tenha dito que lamenta as vidas perdidas. Para ele, a Organização das Nações Unidas (ONU) é uma instituição sem credibilidade!.

A ONU estima que, de março a dezembro, mais de 4 mil pessoas morreram na Síria em decorrência da repressão das forças policiais aos manifestantes. Assad, segundo uma comissão especial de peritos, é responsável por vários atos de violação de direitos humanos, como estupros, assassinatos, prisões indevidas e até mortes de crianças.

A Liga àrabe, formada por 23 nações, tenta negociar o fim do impasse na Síria. Para isso, exige que Assad autorize a entrada de observadores estrangeiros no país. No entanto, o governo sírio discorda dos termos da proposta embora aceite a presença dos monitores.

*Com informações da BBC Brasil.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Na verdade, este Assad já deveria ter entregue o cargo. Principalmente agora que seu exército está sim, assassinando pessoas inocentes. Logo, se ele não concorda, então que dê o fora do trono. Ou será que ele pensa que o mundo é feito de pessoas idiotas que não sabem o que ele anda aprontando por lá? Por exemplo, por que ele não explica ao libaneses, o assassinato de Rafik Hariri?…

  2. São 07 os países sob mira dos EUA e OTAN para serem desestabilizados, e que não rezam pela cartilha do IMPÉRIO.

    Como não se curvam. Como não se sujeitam a ser CAPACHOS. Cia, Mossad e outras agências de espionagem, contratam mercenários, financiam opositores, INVENTAM OPOSIÇÃO.

    Na Líbia por exemplo, não havia oposição nenhuma.

    Desentabilizam países, SAQUEIAM SUAS RIQUEZAS, como agora, se apossaram de US$ 32 bilhões de Fundo Soberano Líbio (os EUA) e 45 Bilhões de EUROS a Europa.

    De quebra, assassinaram o Kaddafi, e SE APOSSARAM DO RICO PETRÓLEO LÍBIO.

    Os 07 (sete) países a serem desestabiliados são: IRAQUE, AFEGANISTÃO, LÍBIA, SÍRIA, IRÃ, SUDÃO, SOMÁLIA.

    SÍRIA é a bola da vez.

    Agências de espionagem CIA, MOSSAD, e Britânicos, há meses financiam mercenários para – como franco atiradores – assassinar pessoas comuns da Síria.

    Imprensa, Agências de Notícias, EUA, Sarkozy, etc, “CULPAM” o governo Sírio.

    Comícios monstros são feitos em apóio ao governo sírio.

    Propaganda ocidental, agência de notícias, demonizam a Síria. Dominam a ONU, dominam o Conselho de Direiros Humanos, e de lá vão saindo as “condenações”, que respaldam a demonização da Síria.

    Países lindeiros, Turquia inclusive, fornecem armas para os “insurgentes” mercenários.

    Quando não consequem condenações respaldadas pela ONU, de forma unilateral, de forma ILEGAL, aplicam sanções (EUA e alguns países da Europa).

    Guerra é sempre bom pretexto para desviar atenção dos problemas internos dos países.

    Europeus falidos, EUA também, BRINCAM DE JOGAR BOMBAS sobre os outros, para que não vejam seus problemas internos.

    Parece que não está dando muito certo. 08 Governos Europeus já caíram, dentre eles, Berlusconi, Zapatero, Brown, etc.

    O mais belicoso de todos, Zarcozy, parece que cai também em abril.

    Recentemente não ía sequer ao 2º turno Francês.