Petistas dizem que ocupação da Assembleia ocorreu por culpa de Beto Richa

Em nota oficial distribuída à  imprensa, a bancada do PT atribuiu a ocupação da Assembleia Legislativa do Paraná, na tarde de ontem, pelos manifestantes, à  intransigência do governador Beto Richa (PSDB) “por conta da recusa ao diálogo com a sociedade organizada sobre o tema [privatização da saúde]”.

O PT também acusou o governo Richa de desviar o debate da sociedade ao atacar o partido.

“Ao promover tais ataques, o governo tucano desqualifica todos os movimentos sociais que se levantaram contra a matéria, bem como a sociedade paranaense”, diz um trecho da nota.

Leia a íntegra da nota oficial da bancada petista:

NOTA à€ IMPRENSA

A bancada do PT na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) vem a público se manifestar sobre a votação do projeto 915/2011, que autoriza o governo do estado a terceirizar serviços públicos à s Organizações Sociais:

1) Os deputados do PT atribuem as manifestações contrárias ao projeto, por estudantes, servidores e sindicalistas, exclusivamente à  intransigência do governo Beto Richa (PSDB) por conta da recusa ao diálogo com a sociedade organizada sobre o tema;

2) A bancada considera que, ao promover ataques indiscriminados ao PT, a gestão Richa tenta transferir o verdadeiro foco do debate. à‰ notório o posicionamento do governo, nestes 11 meses de mandato, de buscar ostensivamente transferir responsabilidades sempre quando deparado com críticas e exposição negativa de sua gestão;

3) Ao promover tais ataques, o governo tucano desqualifica todos os movimentos sociais que se levantaram contra a matéria, bem como a sociedade paranaense;

4) O ponto de maior inflexão a respeito do projeto, na ótica da bancada do PT, é a falta de diálogo por parte do governo. O posicionamento da bancada externa os interesses e anseios dos movimentos sociais, partidos políticos, imprensa e a sociedade organizada;

5) A injustificável pressa em aprovar a matéria comprova e fortalece a tese da bancada. Foram apenas doze dias entre a chegada do texto à  Alep e a aprovação da matéria. Um projeto que irá alterar profundamente o desenho da gestão pública estadual jamais poderia ter recebido tamanha falta de atenção e zelo;

6) O governo estadual não considera importante a opinião da sociedade organizada, por meio de audiências públicas, na elaboração do projeto? Por que o tema não foi amplamente debatido na Conferencia Estadual de Saúde, realizada em outubro? Quais os verdadeiros interesses por trás de tamanha intransigência e medidas antidemocráticas?

7) A bancada do PT avalia que o dia foi histórico. Serão infrutíferas quaisquer tentativas do governo Beto Richa em desviar o real tema de debate. A sociedade paranaense já ofereceu seu veredito, e ele é frontalmente contrário ao projeto que implanta as Organizações Sociais no Paraná.

Bancada do PT na Assembleia Legislativa do Paraná

Curitiba, 6 de dezembro de 2011.

Comentários encerrados.