Para enfrentar crise, presidenta Dilma defende integração entre os países da América Latina

Dilma Rousseff e Hugo Chavez.

Via blog do Planalto

A presidenta Dilma Rousseff defendeu a integração produtiva entre os países da América Latina e do Caribe como forma de enfrentar a crise internacional e assegurar o crescimento econômico da região. Após reunião com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, a presidenta afirmou, em Caracas, que aposta na integração como motor de desenvolvimento!.

Segundo Dilma Rousseff, os países da América Latina podem alcançar papel estratégico no cenário internacional não apenas por suas taxas de crescimento elevadas, mas porque substituíram suas teses sobre o desenvolvimento. Citando o economista Celso Furtado, ela lembrou que o verdadeiro caminho para o desenvolvimento é crescer com inclusão social e distribuição de renda.

A presidenta Dilma está em Caracas para participar da 3a Cúpula da América Latina e do Caribe sobre Integração e Desenvolvimento (Calc) que marca também o início da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), que contará com a participação de 33 países.

O discurso da presidenta Dilma foi precedido de cerimônia de assinatura de atos entre autoridades brasileiras e venezuelanas que ampliam a cooperação entre os dois países. Entre os projetos discutidos na reunião de Caracas, estão o programa habitacional Gran Misión Vivienda, que aproveita as experiências bem sucedias do Minha Casa, Minha Vida, e a construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

Comentários encerrados.