Lupi caiu. Quem será o próximo?

por Altamiro Borges, via Blog do Miro

No início da noite deste domingo (4), o ministro Carlos Lupi, do Trabalho, entregou uma carta com seu pedido de demissão do cargo. Ele não agà¼entou o linchamento midiático, iniciado em 9 de novembro pela revista Veja !“ sempre ela no papel mais sinistro da operação derruba-ministro!. Na curta mensagem, o presidente licenciado do PDT afirma que foi vítima da perseguição midiática (leia abaixo).

Segundo a secretaria de imprensa do Palácio do Planalto, a presidenta Dilma Rousseff aceitou! o seu pedido de demissão. Paulo Roberto dos Santos, atual secretário executivo da pasta, assume o cargo de ministro em caráter interino. O PDT deve se reunir nesta segunda-feira para tratar do traumático episódio e para definir a sua participação no governo federal.

A loteria macabra da mídia

Este é o sétimo ministro do governo Dilma Rousseff a cair em menos de um ano de mandato !“ um recorde na história recente do país. Pela ordem, já foram fuzilados: Antônio Palocci (Fazenda), Alfredo Nascimento (Transportes), Nelson Jobim (Defesa), Pedro Novais (Turismo), Wagner Rossi (Turismo), Orlando Silva (Esporte) e, agora, Carlos Lupi (Trabalho).

Cumprida mais uma etapa da operação derruba-ministro, a mídia demotucana já faz as suas apostas na loteria macabra para saber que será a próxima vítima. Três nomes aparecem no noticiário da chamada grande imprensa.

1- O mais vulnerável é o ministro das Cidades, Mário Negromonte, do PP. O tiroteio contra Lupi o deixou fora do alvo por alguns dias. Ele é acusado pela mídia de ter adulterado um projeto de transporte para obras da Copa de 2014. Na próxima semana, dia 8, ele será ouvido no Senado, conforme solicitação do senador tucano àlvaro Dias, uma dos mais exaltados com a onda denuncista.

2- Neste sábado (3), o jornal O Globo incluiu o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, na lista macabra. Acusou o petista mineiro de tráfico de influência em licitações da prefeitura de Belo Horizonte (MG). Segundo o excitado Estadão, a presidente Dilma já ordenou que o ministro detalhasse a sua atuação como consultor empresarial!.

3- O terceiro da lista é o mais explosivo. Líderes tucanos têm insinuado que Guido Mantega, do estratégico Ministério da Fazenda, teria interferido na operação de socorro ao Banco Panamericano. A Folha deste domingo, com seu típico terrorismo, reforça este coro da direita. Afirma que a Caixa Econômica Federal sabia dos desvios do banco de Silvio Santos antes de comprá-lo.

Faça as suas apostas

Quem será a próxima vítima? Faça as suas apostas. O ex-líder de FHC, o rancoroso Arthur Virgílio, já especula sobre a queda de Guido Mantega, o que seria um golpe duro no governo de Dilma Rousseff. Num artigo para o sítio Brasil 247, ele escreveu que o mercado começa a temer o eventual envolvimento de algum membro proeminente da equipe econômica em escândalo!.

Na opinião do derrotado candidato ao Senado do PSDB, a queda deste membro proeminente… seria abalo bem maior do que os muitos anotados até aqui. O binômio corrupção-inflação suga a energia do governo e prejudica a sociedade. à‰ de se ligar o sinal amarelo!. Ele aposta tudo na via golpista. Especula contra o ministro da Fazenda, mas o seu alvo é a presidenta Dilma Rousseff.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Na qualidade de Coordenador dos Diretórios ZONAIS DO PDT em Curitiba/PR, tomo a liberdade de divulgar posição do PDT, sobre o imbroglio LUPI. Posição tomada às vésperas da entrega de Lupi, do Cargo de Ministro do Trabalho.

    Embora demissão, vá além do proposto, resta ainda a LUPI, RECONCILIAR-SE COM AS BASES DO PDT, através de CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÕES GERAIS, para escolha dos dirigentes do PDT, e enterrando de vez, as contestadas, Comissões Provisórias.

    Nivaldo Orlandi.

    NOTA DOS DIRETÓRIOS ZONAIS DO PDT EM CURITIBA/PR

    Não vimos fatos graves que maculem LUPI.

    Insidiosas campanhas pela imprensa entreguista, sensacionalista, CONTRA O TRABALHISMO, foram feitas antes CONTRA O TRABALHISMO. Insidiosas campanhas foram feitas VARGAS, contra JANGO, contra BRIZOLA.

    Imprensa anti-nacional, dizia que Vargas estaria “atolado em mar de lama”. Impensa privatista era contra a campanha “O PETRÓLEO É NOSSO”.

    Levaram Vargas ao suicídio.

    Levaram Jango a ser apeado do Ministério do Trabalho por propor aumentode 100% do Salário Mínimo.

    Ocorre que, com o imbroglio LUPI, começa a imagem do PDT a ser chamuscada.

    Diretórios ZONAIS DO PDT de Curitiba/PR, sugerem:

    1)- LUPI – para preserva o PDT – deve licenciar-se do Ministério pelo tempo necessário, para que, o Ministério Público, a Polícia Federal, a Procuradoria Geral da República, APUREM E PUNAM com rigor eventuais irregularidades;

    2)- LUPI, o presidente do PDT, deve RECONCILIAR-SE COM O PARTIDO:

    a)- Encaminhando o caso para avaliação pela Comissão de Ética do PDT;
    b)- Convocar Reunião do Diretório Nacional do PDT, para também avaliar;
    c)- Convocar ELEIÇÕES GERAIS DO PDT (acabando com a perpetuação das contestadas e ilegítimas COMISSÕES PROVISÓRIAS), para ELEIÇÕES DE DIRETÓRIOS MUNICIPAIS; ELEIÇÕES DE DIRETÓRIOS ESTADUAIS, ELEIÇÃO DO DIRETÓRIO NACIONAL antecipada, através de Delegados livremente eleitos pelos Delegados Regionais.

    Curitiba/PR, 03 de Dezembro de 2011.

  2. O GOVERNO É OBRIGADO FORMAR UMA BASE DE APOIO PARA PODER GOVERNAR E ISTO É FRUTO DESTA CLASSE POLÍTICA QUE FINGE REPRESENTAR O POVO, MAS NA VERDADE SÓ DEFENDE SEUS PRÓPRIOS INTERESSES E NA ABSOLUTA MAIORIA SÃO PESSOAS COM O CARATER MANCHADO OS CHAMADOS MEIO-HONESTO ( TELHADO DE VIDRO ) E QUANDO FICAM EXPÓSTOS E NISSO QUE DÁ !!!!

  3. ALTERAÇÃO DA LISTA:
    Bota aí a Ministra da “fome”, Tereza Campello, no topo da lista. Afinal, imagino que denuncia de corrupção não pode ser único motivo pra demissão de ministro. Ela teve a cara de pau de dizer que vai constestar a UNICEF, por utilizar o critério de que viver com 1/4 de salário, ou seja, menos de 150,00 por mês não é viver em extrema pobresa.
    Se tal declaração pública, feita por um(a) Ministro não for motivo pra demissão, sinceramente acho melhor não demitir mais ninguem. Até pq o PT já se sente vingado pela queda do Lupi…. Daqui para a frente pode ficar o “dito, pelo não dito”.