Grupo GRPCom vai à s compras e forma um perigoso monopólio de comunicação no Paraná

O Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCom), proprietário da Gazeta do Povo e das emissoras afiliadas à  TV Globo no estado, adquiriu ontem os jornais Tribuna do Paraná e O Estado do Paraná.

O negócio teria sido fechado entre 8 e R$ 15 milhões e também incluiu o portal de notícias Parana-Online.

A Tribuna do Paraná tem as mesmas características do extinto Notícias Populares, de São Paulo, que aborda violência e futebol na capital. Segundo consta, é o jornal de maior vendagem nas bancas.

O Estado do Paraná, depois de 60 anos, teve sua edição impressa extinta. O jornal existe somente na versão eletrônica e é publicado no portal Parana-Online — também comprado pelo GRPCom.

Os veículos pertenciam até então ao empresário e ex-governador do estado Paulo Pimentel, de 83 anos. O negócio compreende a operação dos três veículos, além do maquinário de impressão e o mobiliário das empresas.

Em 2007, Pimentel vendeu ao apresentador Carlos Massa, o Ratinho, quatro emissoras afiliados ao SBT ao preço de R$ 70 milhões.

A compra efetuada ontem pelo grupo GRPCom significa que foi dado um importante passo para a formação um espetacular monopólio de mídia no Paraná.

A concentração da propriedade dos meios de comunicação de massa possibilita a ditadura da informação, a verdade e o pensamento únicos, a ausência do contraditório, enfim, representa um duro golpe na democracia.

Todos nós sabemos que os donos da mídia têm suas preferências políticas e muitas vezes seus veículos atuam como verdadeiros partidos sem, no entanto, estarem registrados na Justiça Eleitoral. Fingem uma imparcialidade que não existe.

Além das tevês abertas e fechadas, jornais, portais, o GRPCom possui emissoras de rádio AM e FM em todos os quadrantes do Paraná.

Comentários encerrados.