Governo estuda lançar propaganda com Tiririca para popularizar museu

do G1 Brasília

Tiririca faz discurso em audiência sobre cultura. Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), subordinado ao Ministério da Cultura, estuda lançar uma campanha estrelada pelo deputado federal Tiririca (PR-SP) pela valorização dos museus, segundo a assessoria de imprensa do instituto.

“Você sabe o que é um museu? Eu também não, mas vamos descobrir”.! Segundo o deputado Tiririca, o mais votado na eleição do ano passado, esta deverá ser sua fala na campanha pela popularização dos museus no país.

A ideia de parafrasear o slogan de sua campanha eleitoral partiu do presidente do Ibram, José Nascimento, de acordo com o deputado.

“Achei sensacional. Ele [Nascimento] que propôs o slogan e eu topei na hora. Se eu não gostasse, falava. Mas achei demais e é importante popularizar o museu. De onde eu venho pouca gente sabe o que é. Acham que é coisa de velho”!, disse Tiririca, natural do Ceará.

A assessoria de imprensa do Ibram confirmou a intenção de utilizar o deputado como garoto-propaganda, mas disse que não há uma previsão de quando a campanha deverá ser lançada.

Tiririca afirmou que apoia inciativas museológicas, como a criação de Museu Itinerante do Circo e a inclusão da cultura circense no Museu da Diversidade Brasileira. Este museu faz parte do projeto Esplanada dos Museus! dos governos federal e do Distrito Federal e cujo objetivo é implantar cinco novos museus na região da Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Nesta quinta-feira (8), à s 10h, o deputado comanda audiência pública para discutir a cobrança de tarifas e concessão de alvarás para a instalação de circos no país. Ele é autor do projeto de lei 1527/11 que prevê a criação de programas assistenciais específicos para profissionais do circo.

Segundo Tiririca, burocracia! e discriminação! dificultam a difusão da arte circense pelo país. “Não sei se é por causa da origem simples, mas tem cidades em que o prefeito dificulta. Eu comecei a trabalhar no circo aos oito anos e sei bem o que é isso”, afirmou.

O deputado defendeu que as taxas pagas pelos circos (luz, água, Corpo de Bombeiros, arrecadação de direitos autorais de músicas, etc) sejam reduzidas. “Eles querem pagar, mas não como uma empresa”, disse.

Tiririca disse que não apresentou projeto de lei sobre o tema porque a maioria dos tributos são municipais e não podem ser alterados por lei federal. No entanto, ele espera realizar outras audiências públicas sobre o tema e contar com o apoio da Confederação Federal dos Municípios (CNM) para interceder junto a prefeitos.

Comentários encerrados.