Em nota oficial, PPS diz que vereadores envergonham Curitiba

Renata Bueno (PPS).

O PPS de Curitiba divulgou nesta tarde (1) uma veemente nota oficial intitulada “Os vereadores que envergonham Curitiba”. No documento, o partido cobra um pedido de desculpas dos parlamentares que teriam ofendido uma comitiva de professoras da Itália.

O PPS classifica na nota os vereadores que agrediram a colega Renata Bueno como membros da bancada de Derosso.

“Ao destratar a delegação italiana, entende-se que os vereadores da base aliada do presidente licenciado não percebem a importância que a comunidade italiana tem em Curitiba, tanto na formação de sua cultura, como de sua história, tendo em vista que a capital abriga grande parte dos italianos do país”, diz um trecho da nota.

Leia a íntegra da nota oficial do PPS:

Os vereadores que envergonham Curitiba

O PPS de Curitiba decidiu em reunião realizada nesta quarta-feira (30 de novembro) repudiar o comportamento de alguns vereadores que destrataram visitantes italianos em plenário. A convite da vereadora Renata Bueno, diretores da Universidade de Roma Tor Vergata estiveram na Câmara para apresentar novas oportunidades de bolsas de estudos entre a instituição e a Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Como noticiado pelo jornal Gazeta do Povo, em 30 de novembro de 2011, quando as italianas foram convidadas a se juntar à  mesa diretora, Algaci Tulio (PMDB) deu um berro dizendo “o que essas italianas estão fazendo aqui na Câmara?” O presidente licenciado João Cláudio Derosso (PSDB) emendou: “Vieram entregar pizza?” Outros, berravam “tutti buona gente” aos convidados. Tito Zeglin (PDT) chegou a interromper um discurso do vereador Paulo Salamuni (PV) dizen do “gentalhas e gentalhas”.

O PPS de Curitiba entende que o legislativo municipal não deve ser palco de ataques pessoais, prezando pelo debate político de alto nível. Ao destratar a delegação italiana, entende-se que os vereadores da base aliada do presidente licenciado não percebem a importância que a comunidade italiana tem em Curitiba, tanto na formação de sua cultura, como de sua história, tendo em vista que a capital abriga grande parte dos italianos do país.

Por ter uma bancada na Câmara (formada pelos vereadores Renata Bueno e Zé Maria), o PPS de Curitiba sente-se constrangido pela atitude dos vereadores e ainda entende que estes deveriam pedir desculpas à  comunidade italiana.

Para atingir a vereadora Renata Bueno, alguns parlamentares acabaram agredindo um povo que ofereceu grandes contribuições à  nossa cidade. Tal atitude só demonstrou à  população de Curitiba como está o nível de alguns representantes, que apesar de permanecerem há muito tempo no parlamento, ainda não aprenderam o suficiente sobre a prática da boa política.

PPS de Curitiba

Comentários encerrados.