Demissões e terceirizações na TV Educativa do Paraná

O governo Beto Richa (PSDB) resolveu acabar com o convênio existente entre a Funpar (Fundação da UFPR), a TV Educativa (agora E-Paraná) e a UFPR TV para contratação de jornalistas (repórteres, editores, produtores, cinegrafistas etc.) para as duas tevês.

Firmado no governo Roberto Requião (PMDB), o convênio previa a contratação dos profissionais por meio de teste seletivo. Foi a forma encontrada para acabar com os famosos cachês (não tem carteira assinada ou qualquer benefício).

Na sexta-feira (9), o governo rompeu o contrato. Ontem, 45 profissionais, 35 da Educativa e 10 da UFPR TV foram demitidos. Grande presente de Natal do tucano.

A informação dos bastidores é que Richa vai criar uma OS (Organização Social) para gerenciar a tevê e o rádio do governo.

O governador já havia anunciado que as OS irão gerenciar o Museu Oscar Niemeyer e a Orquestra Sinfônica. E, por que não a E-Paraná?

Terceirização por terceirização que continuasse com a Funpar que já administra o Hospital do Trabalhador, 2 postos de saúde e outros convênios.

Comentários encerrados.