Pós-Derosso: Vereadores agora lutam pela própria sobrevivência política

Plenário da Câmara (Daniel Castellano/GP).

A queda do presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João Cláudio Derosso (PSDB), que pediu afastamento do cargo por 90 dias, antes que o Ministério Público o fizesse, deixou uma horda de vereadores da base governista órfã politicamente.

A maioria dos parlamentares que torcia pela integridade política de Derosso, ou seja, que atravessasse incólume à s denúncias de irregularidades em contratos de publicidade, ao que parece, está desorientada, sem uma referência para o embate (?).

Se a Câmara era tida como um feudo de Derosso e Cia nos últimos 15 anos, agora, com o afastamento do tucano, aquela área vai se transformando numa terra de ninguém. Ou melhor: uma terra do cada um por si e Deus para todos.

Os vereadores perceberam que Derosso não era indestrutível politicamente como a maioria crera até o início desta semana. Portanto, daqui para frente, eles ensaiam lutar pela própria sobrevivência eleitoral (salvar a própria pele). Afinal, haverá um duro encontro com as urnas e um ajuste de contas com os eleitores no ano que vem.

Diante desse verdadeiro salve-se quem puder! estabelecido com o afastamento de Derosso, a pergunta que se faz na Câmara é a seguinte: o prefeito Luciano Ducci (PSB) conseguirá manter a maioria que vinha mantendo até então?

5 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Hi there. I found your web site by way of Google while looking for a related topic, your web site came up. It looks good. I have bookmarked it in my google bookmarks to visit then.

  2. I simply want to tell you that I am just new to blogging and truly liked your website. Probably I’m likely to bookmark your blog . You amazingly come with fantastic articles. Cheers for sharing your web-site.

  3. Juiz não afasta Derosso nem indisponibiliza seus bens

    Acaba de sair o despacho. Juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública naõ afastou João Cláudio derosso da presidência e não acatou o pedido de indisponibilidade dos bens do vereador, deixando para analisá-la só depois da manifestação do Derosso.

    Considerou o pedido de licença suficiente para encaminhar os trabalhos de investigação.

    Foi uma vitória dos advogados de Derosso, entre eles Figueiredo Basto, considerado uma das melhores cabeças jurídicas nessa área em todo o país.

  4. em 2012 quero ver os vereadores amiguinhos do derosso e do ducci pedir voto.

  5. Pois é queridos amigos, há mais de 25 anos esta “turma” está afrente da PM de Curitiba e também da Camara de vereadores…………. é um esquema bem montado, o bote do motim é valioso e cada um tem sua cota parte ….. está na hora de mudar, dar um basta a tantos desmandos………