PMDB reafirma pré-candidatura de Greca à  prefeitura de Curitiba

* “Quando o presente é insuportável é preciso inventar o futuro”, diz ex-prefeito

Requião e Greca conduziram debates acerca do projeto eleitoral do PMDB.

Com a presença do senador Roberto Requião, presidente da sigla, o diretório municipal do PMDB de Curitiba reuniu-se no final de semana para reafirmar a pré-candidatura do ex-prefeito Rafael Greca à  sucessão do prefeito Luciano Ducci (PSB).

Cerca de 300 militantes do partido assistiram à  apresentação da chapa de vereadores que disputarão as eleições de 2012.

Greca disse no encontro que “quando o presente é insuportável, precisamos inventar o futuro”.

“Um partido de oposição é um serviço público democrático. Espécie de sal da terra. Precisa ter sabor e determinação. Pois é bíblico: quando o sal não salga merece ser pisoteado”, discursou.

“Vamos fazer uma campanha propositiva e dizer o que está errado na cidade. Coisa que outros partidos não estão fazendo. O Greca e eu já fomos prefeitos. Queremos uma prefeitura cuidadora das pessoas. Vamos lançar uma proposta inovadora para Curitiba”, disse Requião.

Os peemedebistas enumeraram alguns temas que pretendem debater com mais ênfase na campanha eleitoral do ano que vem:

* A tentativa da situação de substituir a arrecadação dos radares Consilux, e da indústria das multas urbanas, pelo exorbitante aumento proposto para as taxas do Detran/Pr;

* A inaceitável situação de violência que a cidade vive com o assassinato de 3 alunos na Escola Municipal Cândido Portinari, na vila Sabará;

* A fragilidade da proposta do metrô !“ que ainda não tem um projeto de engenharia acabado – com apenas 14 km de extensão, podendo vir a custar muito mais do que R$ 2,2 bilhões anunciados. Projeto estreito e limitado quando o sistema metropolitano de transportes tem 1750 km de linhas ônibus. à‰ um arremedo de metrô. Um trechozinho ridículo que não vai servir rigorosamente para nada. O metrô na maioria dos países é ultrapassado. O projeto curitibano nem é de metrô. à‰ uma pequena linha. à‰ uma maracutaia. Curitiba merece muito mais;

* O superfaturamento da Linha Verde, que já está em R$ 21 milhões/km e não tem perspectiva, nem recursos, para ser concluída;

* A excessiva terceirização dos serviços públicos municipais, inclusive com o abandono das ambulâncias do Samu !“ sucateadas na ex-Fazenda Solidariedade !“ enquanto o Município passa a contratar a empresa Eco-Salva.

Comentários encerrados.