Parentes de governador do PR concentram 25% dos investimentos

da Folha.com

As secretarias de Estado chefiadas pela mulher e pelo irmão do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), serão responsáveis por quase 25% dos investimentos programados pelo governo estadual em 2012, de acordo com a Lei Orçamentária Anual.

Juntas, as “superpastas” da Família e da Infraestrutura, criadas no início deste ano a partir da fusão de outras secretarias, investirão R$ 634 milhões, mais do que pastas estratégicas como Saúde, Educação e Segurança Pública investem sozinhas.

Na mão dos Richa, estão todas as obras de infraestrutura do Paraná, sob o comando de José Richa Filho (secretário de Infraestrutura e Logística), e todas as ações de assistência social, que ficam com Fernanda Richa (secretária da Família e Desenvolvimento Social) –ambas áreas de grande apelo eleitoral.

Richa Filho tem um perfil mais técnico, sem aspirações eleitorais. Já Fernanda é cogitada como candidata à  Prefeitura de Curitiba no futuro. Ambos são filiados ao PSDB.

O governo justifica o volume de recursos concentrado nas “superpastas” afirmando que ambas são áreas prioritárias para o Estado e que, portanto, o aumento das despesas é “estratégico”.

Na pasta de Infraestrutura, os investimentos estão concentrados em obras em portos, rodovias e ferrovias. A secretaria deve investir, sozinha, R$ 504 milhões –é a pasta que mais tem investimentos previstos no Estado.

Já a pasta da mulher de Beto, que investirá R$ 130 milhões, teve um aumento de 60% no orçamento de sua área e de 230% nos investimentos programados, de acordo com a Secretaria do Planejamento.

Os investimentos correspondem aos gastos do governo estadual em obras, programas especiais, instalações e equipamentos, e não incluem despesas com custeio ou folha de pagamento.

Sobre a pasta de Richa Filho, o governo tucano afirmou que o montante é necessário para recuperar a infraestrutura e aumentar a competitividade do Estado, já que os investimentos recentes no setor foram “insuficientes”.

Ainda segundo o governo do Paraná, a redução das desigualdades regionais do Estado foi uma das prioridades elencadas por Beto Richa quando eleito, o que justifica o aumento do orçamento.

A Secretaria da Família afirmou também que o aumento não foi só quantitativo como qualitativo, já que a pasta coordena programas de segurança alimentar, gerencia os centros de socioeducação do Estado (para adolescentes em conflito com a lei) e repassa verbas a prefeituras e ONGs que realizam ações de assistência social, entre outras ações

6 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. o parana tem seus lordes,fidalgos ,barões triuvirato as avessas.marcos antonio derrotado por otavio.creopatas desfilando prisionera em roma .um grande trofel!

  2. Do jeito que a coisa vai o Paraná tornar-se-á um grande Maranhão.
    O plantio que essa “famiglia” está fazendo é impressionante.
    Tomamos consciência ou então…

  3. Isso é que é entrar de CORPO, ALMA e FAMÍLIA no GOVERNO!!!
    Modo tucano de ser…. kkkkkkkk

  4. Dentre estes parentes ainda tem os Secretários Marajás, que acumulam um ou dois cargos de Conselheiros da Copel, Sanepar …ganhando 30 mil.

  5. Beto Richa não aprendeu ainda que os “tucanos” paulista e mineiros não o querem, assim como a FSP/VEJA/GLOBO/O ESTADÃO…