Os extremos na eleição do Clube Atlético Paranaense

A disputa pelo comando do Clube Atlético Paranaense (CAP) criou uma inusitada situação que não passa despercebida pelo mundo da política, pois se trata da última e mais importante eleição deste ano no estado.

Duas chapas tentarão convencer cerca oito mil sócios, no próximo dia 15 dezembro, que têm a melhor proposta para o time.

A dupla Diogo Braz e Enio Fornéa (Paixão pelo Furacão) enfrentarão Mario Celso Petraglia (CapGigante). Até aí tudo bem, nada de mais.

O diabo é que o sucesso de uma depende da desgraça da outra. Ou seja, se o Atlético não for rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro, muito provavelmente, as chances de Petraglia votar à  direção do CAP ficam muito reduzidas.

Por outro lado, Braz e Fornéa fazem mandinga para segurar o rubro-negro na divisão de elite nacional. Eles buscam força junto aos orixás porque sabem que a política, além da torcida, depende neste momento de uma boa dose de sorte e principalmente do resultado em campo.

Faltam apenas dois jogos para o Atlético. O primeiro será neste domingo (27) contra o América (MG), em Uberlândia. O último será o Atletiba, no dia 4 de dezembro.

Comentários encerrados.