Lupi diz que demissão de ministro do Esporte foi injusta

da Folha.com

Ministro foi à Câmara hoje. Foto: Gustavo Lima/Agência Câmara.

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, disse hoje que o ex-ministro do Esporte Orlando Silva (PCdoB) foi vítima de uma “injustiça” e que ele vai “inverter o desejo de muitos” por demissões no governo Dilma Rousseff.

Desde que a presidente Dilma assumiu, cinco ministros já deixaram o governo acusados de suspeitas de corrupção. Lupi afirmou que não teme ser o próximo ministro a deixar o governo.

“Amor, eu vou inverter o desejo de muitos: eu vou mostrar para vocês que é possível a mídia errar, vou mostrar que, com o erro, vocês terão de dar espaço para defender a honra dos acusados”, disse a jornalistas após participar de reunião da Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara.

Lupi responde questionamentos sobre supostas irregularidades em sua pasta
Reportagem da revista “Veja” desta semana afirma que três servidores e ex-servidores do Ministério do Trabalho estavam envolvidos num esquema de cobrança de propinas que revertia recursos para o caixa do PDT, partido de Lupi, que está afastado temporariamente da presidência da sigla por ser ministro.

Durante a fala na comissão, Lupi pediu desculpas publicamente pela declaração e afirmou que ama a presidente Dilma.

“Declaração de amor nunca é demais, todo mundo gosta. Minha mulher está aqui comigo, ela sabe que o amor é pela causa: para mulher só tenho para uma que está aqui”, explicou na coletiva, em indicação a sua companheira.

Sobre críticas dos fundadores históricos do PDT de que o partido havia sido tomado por “usurpadores”, Lupi foi lacônico: “Pergunte a eles o que eles estão ganhando com isso”.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. ABRAÇO DOS AFOGADOS.