Justiça bloqueia bens do prefeito de Bituruna, filho de Rossoni

* Prefeito de Bituruna é acusa de improbidade adminstrativa

Rodrigo Rossoni (PSDB).

A juíza Leonor Bisolo Constatinopolos Severo, da Comarca de União da Vitória, decretou a indisponibilidade dos bens do prefeito de Bituruna, Rodrigo Rossoni (PSDB), eleito na eleição suplementar do último dia 3 de julho.

A Justiça acusa Rodrigo, o vice João Nhoatto (PSC) e o presidente da Câmara Municipal, Eduardo Conrado (PP), de cometerem ato improbidade administrativa com graves prejuízos ao erário.

Segundo denúncia do Ministério Público do Paraná, Conrado, quando estava interinamente no cargo de prefeito, concedeu ascensão ilegal a 39 professores — a três meses das eleições suplementares — que beneficiaram eleitoralmente Rossoni e Nhoatto.

O prefeito é filho do presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Valdir Rossoni (PSDB), que reivindica para si a bandeira de paladino da moralidade e de guardião dos cofres públicos.

Além de revogar a promoção e o aumento de 33% nos salários desses 39 professores, a liminar expedida pela juíza determina o bloqueio todos os bens imóveis e veículos dos acusados visando resguardar o ressarcimento ao erário.

No começo deste mês, o prefeito Rossoni e o vice Nhoatto já haviam sido cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por abuso do poder econômico nas eleições, mas permaneceram no cargo enquanto os tribunais superiores analisam recurso da defesa.

De acordo com denúncia do Ministério Público Estadual (MP), o prefeito eleito abusou do poder econômico ao contratar para a campanha 528 cabos eleitorais, o equivalente a 11,44% dos votos recebidos nas urnas (4.614).

Clique aqui para ler a íntegra da decisão judicial.

Leia também:
Rodrigo Rossoni é cassado por abuso de poder econômico
TRE cassa filho do presidente da Assembleia do PR

Comentários encerrados.