FHC: falta a Aécio “comportamento” de presidenciável

via Josias de Souza

PSDB virou um ninho de cobras.

Em seus diálogos privados, Fernando Henrique Cardoso tem dedicado a Aécio Neves críticas ácidas.

Na opinião de FHC, o comportamento de Aécio é incompatível com o desejo dele de ser candidato à  Presidência da República.

Presidente de honra do PSDB, FHC se queixa da ausência! de Aécio na discussão sobre os temas mais relevantes. Ele não dialoga com a nação!, resume.

Ao esmiuçar o raciocínio, FHC declara: não se trata de antecipar a campanha, mas de escolher um rol de assuntos e se apresentar para o debate.

FHC considera ultrapassada a estratégia de esperar que o calendário se aproxime do ano eleitoral para iniciar a exposição. à‰ tática velha!, eis a palavra que usou.

Insinua que, desde que se elegeu senador, no ano passado, Aécio enfurnou-se no Senado. O ideal, segundo diz, é que o presidenciável corresse o país.

Acha que Aécio deveria aproveitar a atmosfera de pré-campanha municipal para visitar os municípios com maior quantidade de eleitores.

Sintomaticamente, Aécio prepara um ciclo de viagens para o início de dezembro. Deve passar por Pernambuco no dia 8, pela Bahia no dia 9 e pelo Espírito Santo no dia 10.

De resto, Aécio articula com o aliado Sérgio Guerra, presidente do PSDB, uma agenda de viagens aos municípios onde o partido dispõe de candidatos bem postos.

Na opinião de FHC, deve-se sobretudo ao vazio proporcionado pela inação de Aécio a sobrevida da candidatura presidencial de José Serra.

FHC enxerga em Serra, por exemplo, credenciais para fazer incursões no debate sobre a degradação moral da política.

Costuma dizer que sempre houve corrupção na política. Mas acha que, agora, subverteu-se a ordem das coisas: há política na corrupção.

Dito de outro modo: hoje, a corrupção, por abundante, prevalece sobre a política, ofuscando-a. O Serra é duro o bastante para romper com isso!, acredita.

O que se esconde sob os comentários de FHC é, em essencia, uma ponta de decepção com Aécio.

Nas pegadas da derrota de Serra para Dilma Rousseff, na eleição presidencial do ano passado, FHC dissera que a fila do PSDB andara. Seria a vez de Aécio.

Daí o desapontamento. Na avaliação de FHC, Aécio desperdiça sua hora.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Li, no PSDB/MG, Aecio Neves cobra do Governo Federal, apuracao de Tsunami de denuncias no Ministerio da Presidenta Dilma. Ele pede Reformas e Faxinas.
    Google, Fora Aecio, observamos que ele esta mais envolvidos em corrupcoes, do que os Ministros da Presidenta e consideramos que os Ministros envolvidos em maracutaias nao sao do PT.
    A Presidenta, com tantos Ministerios, ela esqueceu de criar o Ministerio das Corrupcoes, nele estaria incluido a Ficha Limpa ou Ficha Suja.
    Esse Ministerio e um dos mais importantes da Historia do Brasil.
    Voces, que fazem Movimentos Politicos, e um trabalhos para exigir esses Ministerio a Presidenta Dilma.

  2. O senador Aécio Neves(PSDB) é um político medíocre que cresceu à sombra do avô Tancredo Neves. Provou a sua mediocridade no episódio da recusa ao teste do bafômetro ao ser flagrado dirigindo visivelmente alcoolizado segundo os policiais militares que o abordararam na blitz. Dizem também que estava sem a habilitação. FHC quer que Aécio percorra o Brasil: para dizer o que? Que foi um governador que amordaçou a imprensa de Minas Gerais? Que fez um governo anti-democrático? Que impediu de prosperar qualquer CPI contra atos do seu governo? Que governou por decreto com a subserviência dos deputados estaduais governistas? Que não autorizou o pagamento do piso mínimo salarial dos professores? A extensão do rol dos seus malfeitos no governo de Minas vai longe. Como quer ser candidato a governar este país complexo um cidadão que não respeita a lei, que infringe a lei, que dá mau exemplo? Fora Aécio Neves!

  3. A FHC ao rodar o Brasil o senador foi flagrado bêbado no Rio e ai?
    Melhor ficar parado em Brasília