Estudantes parodiam artistas globais em vídeo pró-Belo Monte

via blog Os Amigos do Presidente Lula

Alunos de engenharia civil e economia da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), defensores da construção da usina de Belo Monte no rio Xingu (PA), produziram vídeo em resposta ao projeto “Gota D’àgua”, que reúne atores da TV Globo numa campanha contra a instalação da hidrelétrica.

No vídeo, os estudantes usam roteiro semelhante ao utilizado na gravação dos artistas.

O grupo criou ainda o movimento “Tempestade em Copo D’àgua”, uma sátira a campanha original.

Os alunos argumentam que a “floresta já vem sendo desmatada ilegalmente na Amazônia a troco de nenhum ganho econômico e social”. Eles defendem ainda o “emprego de recursos gerados pela usina em benefícios para a região”.

Para Sebastião de Amorim, professor da Unicamp que participa do vídeo, “Belo Monte será um belíssimo projeto sobre os aspectos econômico, social e ambiental”.

4 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. De um modo geral todos nós não cocordamos com o uso inadequado das florestas, porém compramos móveis sem saber de onde foram extraídas as árvores que nos deram as madeiras. Os políticos que aí estão nada mudam mas sempre são eleitos, escandalos e mais escandalos estão acontecendo nos tres poderes constituídos. Juízes e advogados sem o mínimo preparo se proliferam sem que os MP e o TJ fiscalizem a contento e com isso somos tentados a escrevermos nos nossos bate-papos a nossa inconformidade com a situação… e ficamos só nisso. Realmernte isso só não resolve.

  2. Muito esclarecedor.

    Sem as mentiras da globobo que usa seu mauricinhos e suas patricinhas para desorientar a população.

    A globobo está mostrando que, realmente, é inimiga do povo brasileiro e aliada aos podorosos dos EUA. Globobo é sucursal da CIA.

  3. o canadá abandonará o protocolo de quioto,não renovar ,para não ser obrigado degolar as industrias..

  4. Só espero que depois de pronta, a Dilma não entregue aos empresários, como fez com aeroportos…