Em artigo, Renata Bueno diz que vereadores protegem Derosso

Renata Bueno (PPS).

A vereadora Renata Bueno (PPS), em artigo de opinião, novamente, desceu a ripa nos colegas de Câmara Municipal de Curitiba. Ela os acusa de proteger o presidente da Casa, João Cláudio Derosso (PSDB), alvo de uma CPI que investiga irregularidades em contratos de publicidade.

Segundo ela, “é perceptível que todos os atos dos vereadores até o presente momento foram de proteção ao presidente. Em vez de punição ou cassação, ouvimos falar em arquivamento de denúncias, diminuição do tempo de suspensão, mas cassação, jamais!”, diz um trecho do artigo.

Em tempo: a vereadora do PPS está comemorando hoje 32 anos.

Leia a íntegra do artigo de Renata Bueno, que coloca mais lenha na crise da Câmara Municipal de Curitiba:

Derosso – a saga continua

por Renata Bueno *

As últimas declarações que dei à  imprensa causaram revolta nos vereadores da Câmara Municipal de Curitiba. Todo o alvoroço se deu pelo uso da palavra gentalha! e outras observações feitas por mim. O que mais me impressionou nessa história toda foi a agilidade em que os parlamentares sentiram-se a vontade para falar em minha cassação. Impressionante! Se esse for o caminho para os esclarecimentos que busco, certamente apoio essa decisão.

Causa estranheza a forma de condução dos atos de meus pares no legislativo municipal, pois parece um tanto difícil compreender os pesos e medidas utilizados em suas frequentes representações no Conselho de à‰tica !“ que por sua vez, mais patina do que gera resultados. Falo isso porque no caso Derosso eu fui uma das poucas que falou em cassação e agora vários falam na minha cassação por conta de palavras jogadas ao vento, palavras que não retiram um centavo sequer da população e retiraram, sim, uma capa envolta na nossa Câmara.

Obviamente, é perceptível que todos os atos dos vereadores até o presente momento foram de proteção ao presidente. Em vez de punição ou cassação, ouvimos falar em arquivamento de denúncias, diminuição do tempo de suspensão, mas cassação, jamais!

A única situação real em todo esse quadro é que até o momento nada de concreto ocorreu em relação ao Derosso. O Tribunal de Contas tem desempenhado seu papel, fazendo seus apontamentos e levantando todas as irregularidades. O Ministério Público também está atuando, realizando suas investigações e oitivas. No entanto, somente os vereadores ainda não perceberam que está na hora de deixar de blindar Derosso. Obviamente que isso só está sendo possível com a proteção da bancada de apoio do prefeito Luciano Ducci.

A Comissão Parlamentar de Inquérito até agora não caminhou para lado algum, assim como o Conselho de à‰tica, que mais parece retroceder a cada passo. Toda essa inércia está sendo bancada pelos próprios vereadores.

Está na hora de acabarmos com essas atitudes mascaradas e palco teatral. A sociedade está aguardando a devolução dos valores indevidamente utilizados pela Câmara de Curitiba, e até o presente momento não obteve nenhuma resposta compatível.

Quanto aos vereadores que se sentiram insultados, não há o que falar, pois não cito o nome de ninguém e cada um sabe da sua conduta e postura. Agora, o que acredito é que a carapuça serviu para muitos e isso não fui eu quem demonstrou, foram os meus pares.

A satisfação devo à  sociedade e isso tenho feito de forma segura e plena e acreditem, a saga continua, pois não descansarei um segundo sequer enquanto todas as providências não forem tomadas.

* Renata Bueno é vereadora pelo PPS, advogada e presidente da Comissão Especial de Direitos Humanos.

Comentários encerrados.