Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

Eleição no Atlético: Petraglia pode jogar a toalha

Marcus Coelho, presidente Campeão Brasileiro de 2001, entre Diogo e àŠnio.

Nos bastidores da disputa pelo comando do Clube Atlético Paranaense (CAP), cuja eleição será no dia 15 de dezembro, especula-se que Mario Celso Petraglia recue do confronto nas urnas.

Os primeiros sinais de que o ex-presidente do Rubro-Negro vá jogar a toalha teriam sido emitidos ainda na última quinta-feira (10), após o lançamento da chapa Paixão pelo Furacão! liderada pelos candidatos Diogo Fadel Braz (Conselho Administrativo) e àŠnio Fornéa (Conselho Deliberativo).

A tropa de àŠnio e Diogo impressionou pela quantidade de sócios e ex-dirigentes que conseguiu reunir no evento de quinta. Cerca de 300 pessoas acompanharam o lançamento da chapa durante concorrida coletiva de imprensa.

Há expectativa de que Petraglia abra mão da disputa direta e indique dois nomes para fazer o bate-chapa no mês que vem, pois, segundo os bastidores, ele estaria mais interessado em continuar à  frente da Sociedade de Propósito Específico (SPE), empresa criada para o gerenciamento das obras da Arena, com vistas à  Copa do Mundo de 2014.

A desistência de Petraglia do pleito, se confirmada, tem relação com o discurso de Diogo na coletiva:

O Mario Celso [Petraglia] está conduzindo a SPE, ele não pode querer administrar o clube, o Conselho Deliberativo e a SPE. Isso é um retrocesso, há um conflito de interesses!, disparou.

No que depender de nós, não faremos nada para prejudicar, muito pelo contrário. Se eleitos, tudo que pudermos fazer para ajudar a viabilizar a obra no menor prazo possível, nós o faremos. Agora, não faremos loucuras!, completou àŠnio.

Some-se à  crítica ao projeto de Petraglia para se tornar no todo-poderoso do Atlético, avalia-se que o ex-presidente está isolado politicamente.

A chapa comandada por àŠnio e Diogo conquistou quase a unanimidade de apoios de ex-presidentes consagrados, como Ademir Adur, Walmor Zimmermann, João Augusto Fleury da Rocha, Marcus Coelho (presidente campeão em 2001) e Guivan Bueno.

Na próxima semana, outros nomes de peso deverão anunciar apoio à  chapa Paixão pelo Furacão! — o que deixará mais distante ainda o sonho de Petraglia concentrar o poder no Atlético.

Comentários desativados.