Demissão de comandante da PM amplia crise na Segurança do governo Richa

O governador Beto Richa (PSDB) anunciou hoje a troca no comando geral da Polícia Militar do Paraná (PMPR), como havia antecipado este blog na quarta-feira (23). Saiu o coronel Marcos Scheremeta e assumiu o também coronel Roberson Bondaruk.

Longe de estancar a crise na Segurança Pública, os bastidores dessa substituição estão recheados de indagações ainda sem respostas e de críticas entre membros do 1!º escalão do governo tucano.

Uma fonte do Palácio das Araucárias disse que Richa chamou na chincha esta tarde o ex-procurador do Estado, Ivan Bonilha, atual conselheiro do Tribunal de Contas (TCE), que teria apadrinhado a indicação de Scheremeta e o secretário da Segurança, Reinaldo de Almeida César, nos respectivos cargos.

A crise se aprofundou nesta sexta por causa de um suposto vídeo registrando um jantar entre o ex-comandante da PM e um bicheiro, segundo os palacianos. O material seria exibido no próximo domingo num programa de TV em rede nacional. Por isso o Deus nos acuda.

O ex-comandante da PM nega envolvimento com atividades ilegais, mas admitiu em entrevista que seu pai, morto há três anos, era dono de uma lotérica que vendia o jogo do bicho.

Beto Richa apareceu em público nesta tarde para colocar panos quentes na crise. Disse que Scheremeta é um amigo, saiu por problemas particulares, não foi uma queda!.

Mas foi o próprio demitido quem desmentiu essa versão ao afirmar que a exoneração ocorreu em virtude de divergências sobre o uso do Hospital da Polícia Militar por servidores públicos civis. Scheremeta chorou durante uma entrevista coletiva.

Você acha que a crise parou por aí? Que nada. Na segunda-feira (27), uma penca de coronéis está planejando divulgar uma carta de demissão coletiva em solidariedade a Scheremeta e contra o secretário da Segurança. Durma-se com um barulho desse.

13 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. li o comentario na integra ,tudo bem que a amai vem a publico explicar que nao e autota da nota,mais posso dizer como cidadao paranaense que esta sentindo na pele a falta de seguranca, quem escreveu o texto,so disse a verdade, e me parece que e o sentimento de todos nos.e que todos nos gostariamos de fazer esta queixa ao governador beto richa.

  2. Vamos analisar esse caso com alguma parcimônia. Primeiro, porque e quem nomeou o Cel Marcos Scheremeta como comandante da Polícia Militar do Paraná? ““ Temos que ter a seguinte clareza um militar somente pode ser nomeado como comandante quando tem um currículo e reputação ilibada, isto é fato! Bom, quem o nomeou e se declarou amigo do Cel Scheremeta foi o próprio Governador Beto Richa. O que causa estranheza é a execração pública de um militar que aparentemente estava defendendo os interesses de todos os seus subordinados, ou seja, defendendo o funcionamento do Hospital da Polícia Militar, o que evidentemente contrariou os interesses do Governador. Então, de repente, não mais que de repente saem notícias dizendo que o valente Cel Scheremeta está envolvido com os bicheiros, e caça níqueis. Pois bem, isso mais parece a desmoralização de um homem que resolveu contrariar o governador. O Cel Scheremeta, por ter almoçado, jantado ou ter tido qualquer outro encontro com “bicheiros” que eram amigos do seu pai, não é indício de crime ou de falta de moralidade ou de que suas ações como comandante não tenham sido de repressão ao crime. Esperem aí, eram amigos do seu pai, são relações pessoais construídas ao longo de uma vida! O que mais me espanta é a hipocrisia da sociedade em ver tal fato como um escândalo, pois se existe o jogo do bicho é porque a sociedade aprecia tal jogo, assim como milhares e milhares de apostas promovidas pela Caixa Econômica Federal na Loteria. Para entendermos, mais um pouco existe um livro do Roberto Damatta que trata desse tema: DAMATTA, Roberto e SOÁREZ, Elena. 1999. Águias, Burros e Borboletas: Um Estudo Antropológico do Jogo do Bicho. Rio de Janeiro: Rocco. 197 pp. Como arremate principal da tese do livro e de sua aluna, encontramos as palavras de Amir Geiger “(…) O totemismo do bicho é, portanto, o operador crítico de nossa inconsistente ordem racional. Eis uma moral possível desse livro fabuloso, onde, com efeito, os bichos não se pensam entre si, mas “jogam” com os acontecimentos humanos e falam de um país peculiar, onde a modernidade ainda não se separou da tradição e o atraso se consolida a golpes de progresso” (Geiger, 2001, 200). Então, companheiros optemos pela legalização do jogo do bicho. O que não se pode é jogar em vala comum, um homem valente que é capaz de contrariar a vontade do político “mor” e de outros políticos influentes que querem promover a revelia da carreira seus “amigos” e “afeitos”, isso sim deveria ser um escândalo, tais comportamentos são entendidos como o “jeitinho brasileiro”, tema também analisado por Roberto Damatta. Aí a frase da tradição e de golpes serve bem para ilustrar o momento vivido pela PM no Paraná, e, especialmente, pelo o Cel Scheremeta, que está pagando um preço altíssimo por seguir os seus princípios.

    Os fatos da última semana, bem como, a forma como Scheremeta foi exonerado do cargo demonstram que se trata de um problema político e demonstra como Richa tende a tratar quem se atreve a contrariar as suas decisões. Scheremeta, disse: “não vou ser conhecido como o comandante que entregou o HPM”. Isso é uma prova inconteste de que é um homem que segue seus princípios, mesmo que os seus princípios o levem a sair do cargo mais importante que um oficial poderia ocupar.

    Quanto ao GAECO e a Força Samurai, tenho a impressão que não veio do comandante da PM, Cel Scheremeta, as ordens para esvaziamento do GAECO e da Força Samurai, mas sim da Secretaria de Segurança Pública, pois Richa, dizem fontes alternativas, mandou acabar com as “marcas” do Governo Requião. Francamente, não duvido não! Pois, na história da administração pública brasileira temos inúmeras dissertações, teses, livros, revistas que demonstram que isso ocorre, pois ainda estamos no atraso de políticas públicas de Governo e não de Estado.

  3. Coincidentemente hoje (26/11/2011) foi estourado um cassino no Parolin. Seria este cassino acobertado pelo Cel. Scheremeta ou o novo comandante já sabia da existência deste e quer mostrar serviço de imediato?

  4. Crise na segurança do governo do Playboy ? Que segurança ? Este governo trata da segurança ? Me perdoem, mas este governo é uma grande mentira. Uma verdadeira fantasia. Um doping. Desafio qualquer um a mostrar uma obra sequer. Marketing… Puro marketing… Só marketing…

  5. Vão me dizer que não sabiam que o pai dele era bicheiro…

  6. Esmael, o jogo de bicho é milenar…. ninguém tem interesse de agabar com ele, pq desde o palácio araucárias e escalão abaixo, utilizam das benesses desse jogo, por outro lado só empregam pessoas humildes…… Caso o governador ache isso o fim do mundo é só ele assumir e determinar que as suas polícias fechem todos os pontos de vendas, só que para isso tem que ter peito. Vamos ver qual vai ser a sua atitude…… duvido que ele determine o fim do jogo do bicho no Paraná……. é pagar para ver. Cel Scheremette, é um pessoa séria, e ao meu ver estão pegando ele para Cristo. Quem tem a obrigação de fiscalizar esses pontos?

  7. Sério é o ex-ministro Orlando Silva, o Scheremeta é um tranqueira!
    Engraçado, antes por ser comandante da PMPR do Beto Richa ele era ruim, despreparado, agora ele virou um herói! Ora, pensa que a gente é idiota.

  8. PARABÉNIZAMOS A POLICIA MILITAR DA 15ª CIA. PELO BELO TRABALHO REALIZADO NA CIDADE DE FLORESTOPOLIS NESTA SEMANA, SÓ ASSIM A POPULAÇÃO PODE DORMIR MAIS SOSSEGADA.
    QUANTO AO CEL. SCHEREMETTA, COMO FAZ FALTA A FIRMEZA DO GOVERNADOR REQUIÃO O ESTADO DO PARANÁ ESTAVA AVANÇANDO NUMA NOVA REALIDADE DA POLICIA MILITAR.

    CONSEG-LESTE-LONDRINA-P.R.

  9. Conheço o Cel. Scheremetta a mais de 20 anos. Ele é sério, por isso saiu.

  10. Quanta conspiração!
    Kd a demissão em massa da coronelada, as informações de fontes seguras do palácio das araucárias que o blog propagandeou ter recebido ontem? Ou seria apenas um desejo conspiratório pra ver no que daria?

    Para cada um exonerado (este é o termo, pois não há demissão e apenas exoneração do cargo de comando) do governo, tem uma dezena querendo ser nomeado para o mesmo cargo. Quando aos praças, estes simpatizam com um ou com outro, ou seja, a vida e o governo segue … e o “chororô” idem.

  11. Bem, em sendo verdade que o Coronel Comandante da Polícia Militar, Scheremeta, jantou com um bicheiro; parabéns ao Governador Beto Richa e ao Secretário de Segurança pela agilidade administrativa ao demitir indigitado. Volto a dizer: “em sendo verdade”, o Governador não deve ser criticado, mas sim, aplaudido.