Comandante-geral da PMPR na marca do pênalti

Situação de Scheremeta está a perigo no governo. Foto: Valterci Santos/GP.

O comandante-geral da Polícia Militar do Paraná (PMPR), coronel Marcos Teodoro Sche-remeta, pode estar com os dias contados à  frente das tropas por causa de sucessivas trombadas com o secretário da Segurança, Reinaldo de Almeida César.

Uma fonte bem instalada no Palácio das Araucárias disse que o comandante e o secretário se estranharam nesta quarta-feira (23) em virtude de um pedido de promoção a um tenente-coronel ligado a um influente político.

O secretário pediu, mas o comandante se recusou [a conceder a promoção] porque julgou que se desmoralizaria!, diz o palaciano.

Não é a primeira vez que Scheremeta e Almeida César se chocam. No mês passado, o comandante havia ficado indignado ao tomar conhecimento pela imprensa de que o Hospital Militar passaria atender a todos os servidores públicos do estado. Ao buscar satisfação junto ao governador Beto Richa (PSDB) ameaçou deixar o cargo, mas fora convencido a ficar.

23 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I simply want to say I am all new to blogs and honestly liked your page. Almost certainly I’m going to bookmark your blog post . You surely come with perfect posts. With thanks for sharing your web page.

  2. Boa noite sobre troca de comandante da policia não é nada a qui no paraná em quanto a policia ganha uma mesadinha para cuidar do povo que voto no governador ele paga altos salario ex-deputados por troca de favores eu fico indignada com o descaso da campanha que ele prometeu segurança saúde educação e pois tem policial pintando e fazendo piso nos lugares deles estar nas rua ficam reformado, são obrigados trabalhar como pedreiro dentro do distrito e ganhando essa miséria, vamos la governador de aumento para eles, eles merecem.

  3. Lucilene M da Silva….APRENDA A ESCREVER ANTES DE FALAR BESTEIRA…PELO PORTUGUES, PODEMOS NOTAR COMO É UMA PESSOA CULTA E INSTRUIDA PARA CRITICAR OS OUTROS!

  4. Parabens Secretário e Governador Richa esse Cel Cheremeta não esta preparado para uma função importante. Agora só falta outro cel nobrega, coloca um competente com mais esperiencia Ex: CEL FILARDO..
    PARABENS GOVERNO RICHA….

  5. NOTA DE ESCLARECIMENTO

    via DESCOMPRESSÃO – Espaço do Miliciano de admin em 27/11/11

    A AMAI- Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares
    Ativos Inativos e Pensionistas vem a público esclarecer que a nota
    oficial intitulada como “Pede para sair secretário Reinaldo de Almeida
    César”, enviada para a imprensa, não é de autoria da Associação e
    muito menos do seu presidente, o coronel PMRR Elizeo Ferraz Furquim.

    A Associação está sensibilizada às pessoas que foram citadas no texto
    e informa que o seu departamento jurídico já está trabalhando para
    apurar a verdadeira autoria da nota, bem como responsabilizá-lo pela
    falsidade ideológica.

    Curitiba, 27 de novembro de 2011.

    Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares
    Ativos Inativos e Pensionistas ““ AMAI
    Fernanda Cequinel ““ jornalista

    Para ver mais opções, visite este grupo em
    http://groups.google.com/group/confrariavaiquemquer?hl=pt-BR?hl=pt-BR

  6. > “NOTA OFICIAL”
    >
    > “PEDE PARA SAIR SECRETÁRIO REINALDO DE ALMEIDA CÉSAR”
    >
    > O Estado do Paraná está vivendo a pior crise na área de segurança pública
    > desde o episódio que acabou culminando com a exoneração da cúpula da
    > segurança, no Governo Jaime Lerner, quando o Delegado Geral da Polícia Civil
    > e o próprio Secretário de Segurança do Estado foram exonerados por
    > determinação do Governador, após a passagem avassaladora da CPI do
    > Narcotráfico pelo Paraná.
    >
    > Dessa época até hoje muito tempo se passou e muitas coisas mudaram na
    > estrutura da segurança pública do Paraná. Apesar das dificuldades históricas
    > enfrentadas pelo setor de segurança, principalmente na falta de
    > reconhecimento e valorização do policial, até a falta de efetivo, viaturas e
    > equipamentos o que coloca a segurança pública ““ priorizada e cantada nas
    > campanhas eleitorais ““ em papel secundário na hora do governo colocar em
    > prática o seu plano de governo.
    >
    > Hoje, o calvário está nas mãos da Polícia Militar do Paraná. Instituição
    > sesquicentenária que presta relevantes serviços a comunidade paranaense e
    > que vê sua autoridade maior, o Comandante-Geral Coronel Marcos Teodoro
    > Scheremeta ser exonerado, segundo o governo, a pedido, sob alegação de
    > motivos pessoais e necessidades familiares.
    >
    > Em uma vexatória entrevista, o Secretário de segurança vem ao público no
    > papel de porta voz do Comandante-Geral, falando pelo mesmo, sobre seus
    > motivos particulares, enquanto o Coronel Scheremeta, visivelmente
    > constrangido, assentia com movimentos de cabeça, em uma cena que mais
    > pareciam um teatro infantil mal ensaiado. Na mesma toada, o Governador Beto
    > Richa confirma a versão do Secretário de Segurança, dizendo ser o Cel
    > Scheremeta seu amigo e a exoneração uma decisão pessoal do Comandante.
    >
    > Só que a farsa era clara e a verdade surgiu como uma tempestade, pois a
    > Corporação estava sendo aviltada pela mentira deslavada. Os Coronéis e a
    > tropa se insurgiram contra a dissimulada comédia e as máscaras caíram.
    > Enquanto em uma coletiva do Governador e Secretário apresentavam o novo
    > Comandante-Geral, o Cel Scheremeta e alto comando concediam outra entrevista
    > desmentindo o Secretário e, pasmem, o próprio Governador.
    >
    > O Comandante-Geral foi exonerado e não pediu demissão. Segundo ele, os
    > desentendimentos e confrontos de idéias com o Secretário de Segurança foram
    > os motivos. As interferências indevidas na PMPR, a expropriação do Hospital
    > da PMPR a falta de meios e possibilidade real de comando e administração da
    > Polícia Militar é que trouxeram a Corporação a mais esta vergonha. Tudo isto
    > temperado por pedidos de promoção não atendidos pelo Cel Scheremeta e outros
    > Coronéis ““ acreditem, neste Governo isto também existe! ““ de um Major, até
    > estes dias frequentador assíduo destas salas e crítico ferrenho das
    > promoções indevidas no Governo Requião, e um Tenente-Coronel, assecla do
    > Secretário de Segurança. Estas foram as reais motivações que levaram a SESP
    > a exonerar o Comandante-Geral da PMPR.
    >
    > Não sabemos e talvez nunca saberemos o completo contexto deste picadeiro,
    > onde os personagens que provocam risos talvez sejamos nós, povo do Paraná.
    > Um palco de falácias em que o Secretário de Segurança, Sr. Reinaldo de
    > Almeida César, e o Governador Beto Richa, mentiram deslavadamente para os
    > cidadãos paranaenses, em frente às câmeras e microfones.
    >
    > Porém, alguns fatos são inegáveis e providências saneadoras têm que ser
    > tomadas urgentemente para salvar os paranaenses do caos que se instalou na
    > segurança pública paranaense. Difícil, especialmente para esta associação,
    > sempre crítica feroz e ácida do governo anterior, admitir que às vezes, como
    > em um surreal sonho, sombreia a saudade do encrenqueiro Requião e seu
    > semelhante Secretário de Segurança.
    > Em onze meses de Governo Beto Richa, nada aconteceu. Pelo menos nada de bom,
    > já que impostos aumentaram, verbas minguaram e os problemas se avolumaram.
    > Mas, para ficar somente na nossa seara da segurança pública, vemos que
    > estamos mais falidos do que nunca.
    >
    > No propalado plano de gestão e metas do Governo Richa, infinitas promessas
    > foram feitas, mas nada foi implementada. Um governo de mil planos e projetos
    > e nenhuma ação.
    >
    > O Secretário de Segurança, Reinaldo de Almeida César declarou à imprensa, no
    > início de sua gestão: “Quem dá a missão, fornece os meios”.
    >
    > Porém, ele se ateve somente a dar missões. Nada de meios. Mostrou-se o
    > secretário do discurso desligado da ação. Público é que a SESP é uma grande
    > máquina inoperante hoje. Os processos se avolumam na mesa do Secretário e de
    > seu Diretor-Geral, por sinal parente do Sr. Reinaldo, sem solução e sem
    > encaminhamento. Ouve-se pelos corredores que era melhor a “cara feia e
    > antipatia do antecessor que resolvia, ao café com amenidades e sorrisos do
    > atual secretário que só viaja e enrola”.
    >
    > No ano de 2011, nenhum policial militar foi contratado. Nenhuma viatura foi
    > comprada ou locada. Nenhum equipamento ou armamento foi adquirido. Nenhum
    > ganho salarial foi implementado. Nenhum, ressalte-se NENHUM, investimento
    > foi realizado em segurança pública.
    >
    > Ao revés, o que a gestão atual do Secretário de Segurança, Reinaldo, e do
    > Governador, Beto Richa, fez foi retirar meios e deixar minguar os recursos
    > da já tão sofrida Polícia Militar do Paraná.
    >
    > Acabaram com o fundo financeiro da PMPR, juntando tudo em um grande fundo de
    > aplicação duvidosa. Expropriaram, em uma invasão silenciosa e dissimulada, o
    > que restou do moribundo Hospital da Polícia Militar, construído e mantido,
    > em boa parte, com os recursos pessoais de cada policial militar, ao longo de
    > anos de história.
    >
    > E as críticas tanto antes propaladas pelos atuais ocupantes das cadeiras
    > deste Governo são dolorosas repetições de histórias já vividas, porém
    > temperadas de cinismo e desrespeito mentiroso: às vésperas da
    > Operação-Verão, não há viaturas, equipamentos e recursos para pagamento dos
    > policiais, enquanto as solicitações repousam a meses na mesa do secretário.
    > O processo de admissão de novos policiais se arrasta modorramente e a
    > promessa de inclusão de oito mil novos homens não passa de bravata que, pois
    > até agora só acenaram com a contratação de pouco mais de duzentos. O sistema
    > de comunicações não merece comentários, pois está reduzido ao vergonhoso
    > caos.
    >
    > E nesta lama de mentiras, onde o tão propalado e discursado plano “Paraná
    > Mais Seguro”, vendido como salvação pelo Secretário Reinaldo de Almeida
    > César e o Governador Beto Richa não passou de mais uma promessa de campanha,
    > joguinho entre “playboys” para enredar o povo do Paraná no canto da sereia
    > da rede de poder dos políticos paranaenses.
    >
    > E, por fim, culmina esta peça teatral na demissão do Comandante-Geral,
    > desestabilizando ainda mais a já encarquilhada PMPR. Que não declarem se não
    > querem. Que mintam, que sintam-se mais a vontade. Mas a verdade é que a o
    > Cel Scheremeta foi demitido porque a Polícia Militar tem sido um joguete nas
    > mãos incompetentes de pessoas que nada entendem de segurança pública. Se há
    > sérios motivos, quem venham ao público e falem a verdade, como se espera dos
    > verdadeiros homens públicos, pois segurança pública é coisa séria.
    >
    > Senhor Governador Beto Richa, Senhor Secretário de Segurança Pública,
    > segurança pública se faz com efetivo, viaturas, meios e, principalmente,
    > respeito. A Polícia Militar do Paraná não merece ser tratada com a
    > traquinagem adolescente de quem se aventura a passar pelos salões de
    > Governo, brincando de viajar de avião, fazer discursos áridos e aparecer em
    > colunas sociais, sem se preocupar verdadeiramente com o povo do nosso
    > querido Paraná.
    >
    > Agora, fica a pergunta: Que administração fará o novo Comandante-Geral,
    > Coronel Roberson Bondaruk?
    >
    > No próximo dia 28, segunda-feira, vence o prazo designado pelo Governo para
    > implantação do subsídio aos Policiais Militares paranaenses. E, pelo que se
    > demonstra, nada vai acontecer e nenhuma vantagem será concedida aos
    > policiais da PMPR. A Operação-verão, no litoral paranaense, acontecerá sem
    > viaturas e sem meios, com policiais militares que farão falta em outras
    > cidades, assombradas pela marginalidade. E o ano de 2012 continuará como
    > este 2011, com uma polícia de fachada, fingindo que faz policiamento,
    > mentindo para a população, porque lhe faltam pessoal, equipamentos, meios de
    > comunicação, salário decente e dignidade, além da confiança em saber que seu
    > Governador e seu Secretário de Segurança não mentirão em frente às câmeras
    > quando as coisas não forem como o planejado. E, talvez, se tudo for como
    > agora, o novo Comandante-Geral passe o Natal de 2012 em casa, cuidando de
    > seus pr oblemas pessoais e de sua família, enquanto a PMPR sangra aos pés
    > daqueles que nos usam para seus fins de poder.
    >
    > Sr Secretário Reinaldo, o Sr foi e é Presidente licenciado da Associação
    > Nacional dos Delegados da Polícia Federal do Brasil. O que o Sr faria se um
    > Ministro da Justiça viesse a público e falasse que estava “exonerando a
    > pedido” o Diretor Geral da Polícia Federal do Brasil, por que ele está
    > cansado e com saudades da família? Sendo que todos sabem que realmente não é
    > esse o verdadeiro motivo. O que o Sr Faria? Eu imagino a briga que o Sr
    > pegaria com esse audacioso e mentiroso ministro.
    >
    > Caro Secretário Reinaldo, como o Sr gosta de usar expressões militares em
    > seus belos discursos (conhecidos no seio policial militar como o CANTO DA
    > SEREIA) aqui vai um conselho de um velho e experiente militar que exerceu
    > diversas funções de importância na PMPR: Quando o Comandante perde o
    > respeito e a confiança da sua “TROPA” não resta outra alternativa honrosa a
    > não ser a demissão. Portanto Secretário Reinaldo ““ tenha hombridade e peça
    > para sair, o Sr não tem mais o nosso respeito e a nossa confiança. A “TROPA”
    > fará meia volta para o Sr em todas as ocasiões. Não queremos alguém que
    > mente para o povo do Paraná e que não fornece os meios para a missão. Quem
    > fracassou foi a sua gestão de segurança pública não a valorosa Polícia
    > Militar do Para ná.
    >
    > Peça para sair ou siga o exemplo dos militares japoneses e cometa o
    > haraquiri (os japoneses consideravam um privilégio e um dever o líder
    > matar-se dessa maneira, em lugar de se submeter à desonra pública) que a sua
    > memória será referenciada por todos os milicianos do Paraná como aquele que
    > veio, viu, perdeu e voltou para o conforto de sua sala em Brasília, lugar,
    > aliás, que nunca deveria ter saído.

    > Curitiba, PR, 24 de Novembro de 2011
    >
    >

    > Elizeu Ferraz Furquim ““ Cel PM RR
    >
    > Presidente da AMAI

  7. Veja só como estamos, quem esta na linha de frente sabe, enfrentamos a pior fase na segurança publica viaturas podres, equipamentos precários, unidades abandonadas, companhias sem banheiro sem lampada é tudo na base da “doação“, há alguns meses atras fizeram uma super campanha PARANÁ SEGURO a maior farsa já vista, politicagem nojenta, engana troxa, agora nobres oficiais que adoram botar a fardinha de gala e fazer cerimonia toda requintada aplaudir governantes, autoridades……. a conta veio!!!! poderia ter acontecido com qualquer um dos senhores , facada nas costas, politica fala mais alto!!!! Secretário de segurança mandando em instituição militar só aqui no Paraná, por que a culpula da policia nao se aliou ao comandante geral e enfrentou o secretario???? hahahah….porque eles querem o cargo tambem!!! Estão bebendo do proprio veneno, criando o buraco pra se afundar, enquanto isso la fora, é roubo que nao acaba mais trafico que nao acaba mais pau torando, roubo a banco, quadrilha enfrentando viatura…mas não!!!!!!!!!! o que importa é a promoção o cargo , estão criando seu próprio fim e a insegurança de suas familias.

  8. Deveriam ser mais comuns atitudes como esta, que o Coronel Scheremeta adotou. Mesmo que a CPO não tenha adotado os critérios técnicos com a imparcialidade que deveria, ainda assim é a CPO que decide. Isso é da lei de promoção de oficiais. Desmandos políticos não podem violar a legalidade, impessoalidade, a moralidade e a publicidade. Isso mostra que essa espécie de pessoas ligadas ao poder não sabe o que significa os princípios da Administração Pública. Espera-se que os demais Coronéis se posicionem e façam valer as suas décadas de dedicação à Segurança Pública paranaense. Fossem comuns atitudes como esta, as ingerências politiqueiras malandras cessariam. Os políticos teriam que engolir a PM e respeitá-la.

  9. Se atitudes como estas fossem tomadas por outros Comandantes em outros governos, a Polícia do Paraná estaria em melhores condições e o CRIAME não teria sido tão grande. A atitude do Governador somente corrobora aquilo que é sempre observado pelos polícitos: eles são obedientes, submissos e se calam.

  10. Quem dera que a polícia e a guarda municipal tivessem mais homens com este valor ético, que não se curva aos desmandos políticos e preza pela nobreza do ofício policial. Que o exemplo do Cel. Scheremeta seja incorporado por muitos outros, inclusive aqui na GMC, que tem um comando inteiro político.

    Abraços aos irmãos policiais e guardas municipais!

  11. é triste saber disso pois , um dos poucos comandantes que tivemos realmente bom, nao durou nem um ano no cargo, e esses politicos sempre ferrando a policiada, ate quando vamos engolir safados que não sabem nem pegar numa arma e julgam conhecedores de segurança. Cel Scheremeta o Sr foi um excelente comandante tenho orgulho de ter servido ao seu lado ! o Sr não foi oficial de gabinete ! sempre operacional comandou Foz do Iguaçu , eles tiraram o Oficial Superior mais bem preparado que tinhamos….
    “o carater do militar é intocavél”

  12. Parabens cel Scheremeta, exemplo de como deve ser um comandante. Nao se deixar ser usado por politicos sem escrupulos, horrivel saber que o secretario de segurança que também é policial federal foi capaz de fazer um pedido de promoçao indevida e ilegal, e ainda tirar oncomandante do cargo, colocando uma marionete no lugar,,,
    Todo o apoio da tropa ao cmt scheremeta, que todos os comandantes agissem assim
    E ao secretario, fica a falta de etica, ilegalidade e exemplo de despreparo

  13. ATITUDE BEM TOMADA, HOMEM DE CARATER,SAIA DE CABEÇA ERGUIDA COM LOUVOR, NÃO FAÇA COMO ALGUNS CORONÉIS DE COMER NA MÃO DE POLITIQUEROS. PARABENS O SENHOR TEM CARATER.

  14. É infelizmente achavamos que mudando a corja do governo passado todas estas injustiças terminariam, porém na nossa inocência de pessoas com valores dignos, temos que entender que mudou só o nome do governante as falcatruas continuam, injustiças de todos os lados, políticos mandando e roubando. O que um Comandante Geral tanto do Bombeiro quanto da Polícia deveriam entender é que eles não tem mais nada a perder quando chegam no posto de Comando Geral, portanto deveriam defender as ideologias da corporação, fazer a diferança em prol da Instituição, para que quando forem embora,sejam lembrados pelo bom comando realizado e firmeza de caráter..

    • parabéns pelo comentáro, é isto mesmo. se todos Comandantes fizessem isto ,acredito que Governador nenhum iria se folgar

  15. Bom Comandante é assim, não se sujeita a pressões políticas, não se “agarra” a cargos.

    Parabéns Coronel Scheremeta, saia de cabeça erguida, terá sempre o respeito da tropa.

    Chega de ingerência política nas promoções.

    • Major Kapp, te aconselho a ficar quieto, vc é um lixo dentro do bombeiro, só ve o teu lado, um tremendo puxa saco e agora quer pagar de sujeito moralista.
      Pede sua reforma e vai pra casa lixo do bombeiro.

  16. Rídiculo, deixamos o caráter técnico para nos deixar influenciar pelo politiqueiro, existe uma lei de promoção de oficiais e praças, não é a bel prazer de um ou outro que tem poder de comando, agora o certo é tido como errado e o errado como certo, ainda arma uma “cama de gato”, inversão de valores total na nossa instituição que há muito perdeu sua glória….. vamos aguardar e ver se saem as promoções do Ten Cel Péricles, Maj Wellington e Maj Hélio, totalmente de caráter político e sem fundamentação técnica. Abaixo conceito da Comissão de Promoção de Oficiais, as promoções deveriam zelar pela antiguidade e pontos de cursos, tanto desvalorizados…..

  17. Comandante bom é assim mesmo, não se submete a desmandos políticos, defende e cuida da sua casa.
    Infelizmente, nesta província e neste Brasil, os verdadeiros Comandantes estão em falta já faz muito tempo.

  18. HOMEM DE CARÁCTER O CEL MARCOS.

  19. Ele é muito despreparado!