Comandante-geral da PMPR na marca do pênalti

Situação de Scheremeta está a perigo no governo. Foto: Valterci Santos/GP.

O comandante-geral da Polícia Militar do Paraná (PMPR), coronel Marcos Teodoro Sche-remeta, pode estar com os dias contados à  frente das tropas por causa de sucessivas trombadas com o secretário da Segurança, Reinaldo de Almeida César.

Uma fonte bem instalada no Palácio das Araucárias disse que o comandante e o secretário se estranharam nesta quarta-feira (23) em virtude de um pedido de promoção a um tenente-coronel ligado a um influente político.

O secretário pediu, mas o comandante se recusou [a conceder a promoção] porque julgou que se desmoralizaria!, diz o palaciano.

Não é a primeira vez que Scheremeta e Almeida César se chocam. No mês passado, o comandante havia ficado indignado ao tomar conhecimento pela imprensa de que o Hospital Militar passaria atender a todos os servidores públicos do estado. Ao buscar satisfação junto ao governador Beto Richa (PSDB) ameaçou deixar o cargo, mas fora convencido a ficar.

Comentários encerrados.