Caso Lupi: Sobre aviões, helicópteros, ONGs e mídia golpista

Câmera indiscreta da TV Globo captou o momento da pane na aeronave de Richa.

A histeria da imprensa sobre a carona do ministro Carlos Lupi (PDT) em um avião, cujo dono não se sabe ao cerco quem é, chega ultrapassar o limite da ridícula militância anti-Dilma e governo.

Na semana passada, as denúncias da revista Veja eram de que o ministro recebera propina e usufruíra de um voo em aeronave que pertencia ao presidente da ONG Pró-Cerrado, Adair Meira, que tem convênios assinados com o Ministério do Trabalho. Precisava-se de um elo.

Foi o próprio empresário-ongueiro que veio a público desmentir que fosse proprietário do avião King Air usado pelo pedetista em viagem pelo Maranhão em 2009. Portanto, a história de Veja ficou capenga. O que importa isso, se a ideia é derrubar o ministro?

Agora, o “crime” cometido pelo ministro foi ardilosamente reduzido pela mídia ao fato de viajar com o ongueiro, ambos de carona. “Lupi agora não é mais corrupto, é mentiroso”, indignou-se em carta a mulher de Lupi, a jornalista à‚ngela Rocha.

Registro aqui o que o jornalista Paulo Henrique Amorim sobre o uso de jatinhos pelas autoridades, no blog Conversa Afiada:

“1) Lupi usou dinheiro do Erário para ir ao Maranhão? Resposta: não. 2) Lupi usou o Ministério do Trabalho para beneficiar o empresário porque é dono do avião em que viajou? Não.”

Amorim lembra ainda que o ex-senador Heráclito Fortes (DEM-PI) era um caroneiro habitué em jatinhos de banqueiros. O jornalista recorda também que o ex-ministro da Ciência e Tecnologia, Ronaldo Sardenberg, da era FHC, fora absolvido pela Justiça Federal da acusação de usar avião da FAB numa viagem familiar a Fernando de Noronha.

Segundo Helena Sthephanowitz, na revista Rede Brasil Atual, o senador tucano Aécio Neves (MG) costuma voar no jato prefixo PT-GAF (foto), avaliado em R$ 24 milhões. O Aeroaécio! pertence à  empresa de táxi aéreo da família do banqueiro Gilberto de Andrade Faria, ex-dono do Banco Bandeirantes e padrasto de Aécio, falecido há 2 anos. O jato compõe a frota da empresa Banjet Táxi Aéreo Ltda. Os donos da Banjet são Clemente de Faria (filho do ex-banqueiro) e Oswaldo Borges da Costa Filho.

“A coisa complica quando o então governador Aécio nomeia um dos donos da Banjet, Oswaldo Borges da Costa Filho, para a presidência de uma estatal mineira: a Codemig (Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais)”, diz o texto de Helena.

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), também adora aeronaves. Em maio deste ano, o tucano usou um helicóptero emprestado do empresário Jair Rosa, de Cornélio Procópio (PR), que mora na capital paulista.

A carona do governador tucano no helicóptero Bell 206L, prefixo PP-JFR, só veio à  tona porque fora flagrada ao vivo pela TV Globo, no dia 4 de maio, por causa de uma pane técnica, necessitando fazer um pouso forçado no Campo de Marte (SP).

O secretário nacional de Comunicação do PT, deputado federal André Vargas, disse ao blog que a escandalização da carona de Lupi em avião só faria sentido se a mídia fizesse o mesmo em relação à s caronas dos demotucanos.

Por fim, a questão das ONGs. O atual formato de convênios dessas entidades com o poder público que tanto “choca” a imprensa foi inventado no governo FHC. Em 1999, o tucano criou a figura jurídica da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) para justamente repassar o dinheiro da viúva sem fiscalização. Era uma tentativa de transferir as responsabilidades do Estado em áreas como saúde e educação para terceiros. Deu no que deu, mas sem a indignação da mídia com o criador (FHC) — aliado preferencial do Partido da Imprensa Golpista (PIG).

4 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. DEVIA TER CAIDO ,ESTARIAMOS BEM MELHOR.

  2. Esmael, aqui no Paraná também tem Secretarios se utilizando de aviões de empresas para “pegar uma caroninha”. Esta no jornal METRO de hoje.

  3. O problema não é o avião, elicopetero, se andou ou não o problema é a nossa grana que vai toda hora para o RALO, tinha que acabar com as ONGS, ou parar do gverno dar grana para elas, as pessoas so formam ONGS para meter a mão na grana, foi o que aconteceu com o segundo tempo, vc sabe disso meteram a mão na grana do lanche das crianças aqui no Paraná…!