Caso Lupi: governo vai se comportar como poodle da mídia golpista?

O Partido da Imprensa Golpista (PIG) intensificou nesta semana blitzkrieg em cima do ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Tão logo conseguiu derrubar o ex-titular do Esporte, Orlando Silva, do PCdoB, partiu ensandecido para destituir o pedetista do cargo. Nas palavras de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), é para desmantelar o sistema de corrupção e de fisiologismo criado ao longo do segundo mandato do ex-presidente petista Luiz Inácio Lula da Silva!.

A mídia golpista não apresenta provas contra Lupi, como também não apresentou contra Orlando Silva. Ela mesma cria versões de denúncias que vão se transmutando ao longo dos dias e das semanas, de acordo com as conveniências e conjunturas.

No caso Lupi, o PIG apegou-se primeiro ao fato de que o ministro teria voado num jato do dono da ONG pró-Cerrado, Adair Meira. O próprio empresário-ongueiro desmentiu que fosse proprietário do avião King Air usado pelo pedetista em viagem pelo Maranhão em 2009. Que isso importa? Para a mídia, nada. O que vale é derrubar mais um ministro ligado ao ex-presidente Lula e, de quebra, atingir o governo da presidenta Dilma Rousseff.

Orlando Silva caiu mesmo sem provas. Pesou contra ele a relação política com Lula, o bicho-papão que o partido mídia preconceituosa tanto teme. Aliás, os supostos malfeitos! cantados em verso e prosa pelo denuncismo da guardiã da moral e da ética! são logo esquecidos, tão logo um ministro é sacado do cargo. O que importa é derrubar o ministro, nada mais.

Eu já disse em outras oportunidades que o governo Dilma foi sequestrado por uma lógica perversa da mídia. Há quem tenha caído nessa armadilha, entusiasmado com os bons índices! nas pesquisas de opinião. Guia-se, portanto, ao sabor do vento e da conjuntura. E quando o PIG virar o canhão contra a própria presidenta? Quem vai defendê-la?

A questão central é a seguinte: o governo vai se comportar como poodle da mídia golpista diante desses ataques a Lupi?

Até os plânctons da Bacia de Campos, mesmo atordoados pelo vazamento de petróleo da companhia norte-americana Chevron, sabem que há uma lista de ministros na fila do linchamento midiático.

Os ataques ao governo de Dilma vão parar? Não. A guerra promovida pela mídia é política e ideológica. Só terminará quando puser fim ao lulopetismo! que ousa fazer distribuição de renda e incluir milhões de pobres na cadeia de consumo.

Comentários encerrados.