Câmara de Curitiba é a mais inchada! de cargos políticos

via Gazeta do Povo

Dentre os maiores legislativos municipais do Paraná, a Câmara de Curitiba ocupa o primeiro lugar na relação entre quantidade de funcionários comissionados e a de servidores efetivos. Do quadro de 778 funcionários, 550 têm cargos em comissão (70,7%) e 228 são concursados efetivados (29,3%). Nas outras câmaras das grandes cidades paranaenses, a proporção é de de 65,6% em Londrina; de 65,2% em Ponta Grossa; e de 63,4% em Maringá (antes da exoneração de ontem).

O presidente da Câmara de Curitiba, João Claudio Derosso (PSDB), diz que a Casa tem 38 verea!­!­dores e cada um pode nomear 11 comissionados. São mais de 400 cargos só das indicações dos parlamentares. Depois temos os funcionários de confiança da presidência e das secretarias!, explica ele. Defendemos a tese de que a câmara tem a função política e administrativa. A função administrativa é exercida por concursados. Já a função política tem de ser com pessoas nomeadas. Parece ser muita gente, mas estamos dentro da lei.!

No caso de Maringá, o presidente da Casa, Mário Hossokawa, disse que acatou a exigência do MP e está demitindo gradativamente os comissionados para que haja um equilíbrio na estrutura da Casa !“ ou seja, para que a proporção seja de 50% de efetivos e 50% de comissionados. Lei a gente não contesta e, se o MP entende que é irregular, tenho de cumprir meu papel e demitir.!

O presidente da Câmara de Londrina, Gerson Araújo (PSDB), disse que pode demitir comissionados se o MP exigir (leia mais na reportagem à  direita). O presidente do Legislativo de Ponta Grossa não foi encontrado pela reportagem para comentar o assunto.

Comentários encerrados.